Casa dos Contos Eróticos


Click to Download this video!

EU... MINHA NAMORADA E MEU TIO BEM-DOTADO TARADÃO!

Um conto erótico de G7P
Categoria: Grupal
Data: 23/08/2018 16:45:36
Última revisão: 14/09/2018 08:52:34
Nota 10.00

Desde novinho quando descobri que ficar “brincando” com meu pinto me dava um tesão doido passei a me masturbar várias vezes ao dia.

Ele ficava duro por qualquer motivo e até sem motivo e por ser ainda muito jovem era difícil demais arrumar alguma garota pra transar e o jeito era me acalmar com as próprias mãos.

Quando comecei a freqüentar bailes e festas passando a dançar com garotas e alguma mais assanhada me deixava colar meu corpo no dela rapidinho meu pinto ficava durinho e muitas vezes só de me esfregar gozava gostoso tremendo que nem vara verde de tanto tesão, ainda bem que na época ainda não ejaculava muito sêmen pra não manchar a minha calça, ficava só na cueca.

Se não conseguia uma garota para perder minha virgindade não demorou para que se mudasse para minha rua, Carlinhos, um garoto um ano mais novo que eu que logo ele se mostrou bem “afeminado” e rapidinho o safado se revelou um viadinho assumido muito taradinho.

Três dias depois que nos conhecemos o safadinho me chamou pra assistirmos filmes pornôs na sua casa e logo o viadinho já foi pegando no meu pinto dizendo que estava louco de vontade de dar o cuzinho e rapidinho engatei na bundinha do safado socando com vontade.

Que cuzinho quente e apertadinho o viadinho tinha e além de dar a bundinha gostoso o safado sabia como chupar um pinto engolindo meu “leitinho” sem um pingo de frescura e depois da primeira vez passei a enrabar o safadinho quase todas as tardes.

Carlinhos apesar de mais baixinho e mais novo era um viadinho bem-dotado, o pinto dele era maior e mais grosso que o meu e bastava o safado ser penetrado que seu pintão ficava duro como uma rocha.

Ele nunca tentou fazer comigo o famoso “troca-troca”, apesar de que não ter passado pela minha cabeça ser enrabado por ele, eu adorava comer o taradinho e ver sua bunda redondinha rebolando que nem louca espetada no meu pinto, mas tinha uma coisa que eu sempre fazia nele que era segurar no seu pintão quando estava prestes a gozar... ele pegava minha mão e me fazia punhetar firme até dar um gritinho de prazer gozando um monte melecando minha mão... seu cuzinho piscava que nem louco mordendo meu pinto e eu gozava junto enchendo o rabinho do viadinho com meu leitinho quente... até achei estranho quando peguei pela primeira no seu pintão pra punhetá-lo pela primeira vez... mas não tinha como recusar esse “agradinho” em alguém que me proporcionava tanto prazer e também a nossa safadeza sempre acontecia no quarto da casa dele sem que ninguém visse ou ficasse sabendo desse meu “pequeno” deslize sexual e na verdade não era tão ruim assim pegar no pintão do viadinho.

Minha relação com Carlinhos não durou muito tempo porque o viadinho logo arrumou outro macho bem-dotado e acabei sendo trocado por ele ficando sem meu cuzinho apertadinho pra foder.

Fiquei uns dois meses só na punheta até que no terreno de esquina do meu quarteirão onde havia quitinetes para alugar quando passei em frente logo de manhã vi um caminhão de mudança e ao lado uma morena um pouco gordinha ajudando a descarregar seus moveis e ela sorrindo me cumprimentou e brincou dizendo que eu podia ser um vizinho solidário e ajudá-la pra terminar de arrumar tudo no lugar rapidamente.

Marisa era uma morena de 31 anos, com coxas grossas, bundão, seios grandes e além de bem alegre e conversadeira tinha cara de safada e claro que resolvi ajudá-la e rapidamente tudo estava dentro dos cômodos.

Durante a arrumação ficamos batento papo e como ela estava com um short curtinho socado até o talo que deixava as popinhas de seu bundão de fora e uma camiseta bem decotada sem sutiã que fazia com que seus seios quase pulassem pra fora eu não conseguia tirar os olhos daquele corpão me deliciando com aquela visão e meu pinto logo começou a ficar durinho estufando a frente da bermuda e apesar de tentar me controlar não tinha como, o tesão quando pegava só era resolvido gozando numa punheta bem batida.

Assim que terminamos a arrumação Marisa com um sorriso bem sacana disse:

-já que meu vizinho foi muito bonzinho comigo me ajudando... acho que também vou ser bozinha com você... que tal a gente tomar um banho juntos e ai eu vou dar um jeito de acalmar esse pintinho nervoso que ta querendo furar tua bermunda... vem taradinho... que vou dar pra você bem gostoso!

Nem acreditei no que estava ouvindo da boca daquela safada que em segundos ficou nuazinha... uma buceta lisinha apareceu diante dos meus olhos e fiquei sem saber o que fazer... afinal eu nunca tinha visto uma mulher totalmente nua ao vivo e a cores... e ainda por cima me chamando pra transar e então meio sem jeito fui tirando minha roupa e resolvi abrir o jogo dizendo que ainda era virgem... que nunca tinha transado com uma mulher e foi então que Marisa abriu um belo sorriso e disse:

-que delicia saber disso... pode ter certeza que vou fazer você nunca se esquecer de mim... vou adorar te transformar num macho de verdade garotão!

Depois de um rápido banho fomos pra cama e pensei que ia morrer de tanto prazer quando senti o calor de uma buceta tesuda engolindo meu pinto e não demorei a gozar, mas meu tesão era tanto que continuou durinho como aço e passei a foder a puta tarada com uma volúpia incrivel.

Não fiz feio na minha primeira vez como macho e Marisa me elogiou dizendo que apesar do meu pinto não ser tão grande como ela gostava mostrei que sabia como meter gostoso em uma puta e a safada disse que ia me ensinar tudo que um rapaz precisava pra agradar as mulheres tesudas e ela cumpriu o que tinha prometido... quase todo dia eu visitava a cama de sua quitinete e aprendi tudo e mais um pouco.

Durante vários meses me deliciei com aquela gordinha gostosa, foi então que Marisa arrumou um coroa com grana pra bancar a safada e fiquei sem buceta até que em uma brincadeira dançante conheci Nádia uma garota alguns meses mais nova que eu, loirinha de olhos azuis, um corpinho maravilhoso com uma bundinha toda empinada que me deixou maluco apos dançarmos várias musicas bem coladinhos.

Nádia era bem safadinha porque adorava dançar bem juntinho e mesmo sentindo meu pinto duro cutucando sua bucetinha não se afastava e também passou a se esfregar gostoso me deixando taradão e mesmo tentando me controlar acabei gozando na cueca e foi então que todo sacana disse a ela que precisa ir ao banheiro porque estava todo melado a safadinha sorrindo disse:

-é... também vou fazer o mesmo... preciso enxugar minha bucetinha virgem... também to toda molhadinha... adorei dançar com você!

Realmente comigo as coisas aconteciam de uma maneira bem diferente, Nádia apesar de afirmar ser virgem era uma garota bem descolada e após uns 20 minutos voltamos a dançar e começamos a conversar abertamente e ela disse que adorava namorar e trocar carinhos sem frescuras, só não tinha perdido o cabaço porque além do medo de engravidar não queria ficar mal falada no bairro vizinho onde residia e por isso evitava ficar com os rapazes de sua vizinhança.

Ficamos dançando e se beijando nos escurinhos do salão e ela se mostrou bastante safadinha me deixando agarrá-la por trás encoxando sua bunda empinada e me deixou alisar sua bucetinha toda molhadinha e também enfiou a mão dentro da minha bermuda pegando no meu pinto todo babado e quando nos despedimos ela sorrindo disse que da próxima vez que nos encontrássemos ia ser bem mais gostoso do que tinha sido.

Combinamos de nos falar toda noite pelo celular quando ela não estivesse estudando e só iríamos nos encontrar no fim da semana seguinte porque além de ser a semana de suas provas no colégio sua mãe apesar de ser bem liberal e não se importar que ela arrumasse namoradinhos não aceitava notas baixas de jeito nenhum como também faltas injustificáveis e Nadia disse que a mãe quando ficava brava batia nela de cinta sem um pingo de dó.

Quando cheguei em casa naquela noite bati uma punheta deliciosa só pensando naquela loirinha linda e safadinha que eu havia passado a noite e já fiquei sonhando com o nosso próximo encontro.

As provas de Nádia terminaram e ela comentou que agora estava livre, leve e soltinha pra se divertir e em nosso reencontro em uma festinha de aniversário de uma amiga ficamos juntos como namoradinhos nos beijando e trocando caricias e quando a festa terminou fui levá-la até sua casa e ao chegarmos ela abriu o portão me mandando entrar e quando perguntei se a mãe ou o pai não iria achar ruim de trazer namoradinho pra casa a loirinha safada com um sorriso sacana sussurrou nos meus ouvidos:

-Fabinho... mamãe é enfermeira e normalmente trabalha no turno da noite... meu pai é caminhoneiro e tá sempre viajando... então tá tudo dominado!

Nádia foi me puxando pela mão me levando para sala e em segundos ela ficou só com uma calcinha fio dental atoladinha naquele rabo maravilhoso e já foi me ajudando a tirar a minha roupa e me deixou peladinho e toda safado começamos a nos beijar com volúpia e ela sussurrou:

-lembra que te falei que quando a gente se encontrasse novamente ia ser bem gostoso do que tinha sido nosso primeiro encontro... vou te provar que sou uma garota que cumpre o que promete... só temos que tomar cuidado com meu cabacinho da buceta... eu ainda não to tomando remédio e meu pai sempre diz que se algum macho tarado tirar minha virgindade e não se casar comigo ele corta o pinto do cara e joga fora... agora chega de conversa e vamos namorar gostoso... temos a noite inteira pra brincar!

Ter sido iniciado sexualmente pela fofinha tarada Marisa foi a melhor coisa que tinha acontecido na minha vida, eu sabia exatamente como precisava fazer para dar prazer a uma putinha safada e aquela loirinha era bastante tarada e então depois de muitos beijos na boca e mãos acariciando fui beijando seus seios, sua barriguinha lisinha e logo puxei a calcinha de lado e colei minha boca na bucetinha rosada e depilada daquela putinha virgem e passei a chupar e sugar seu grelo teso como muito tesão... ela se contorcia com uma cobra mal matada e logo gozou na minha língua molhando meus lábios sedentos e a taradinha pediu pra continuar lambendo sua buceta e dei um chá de língua naquela tesudinha que parecia um macho gozando de tanto liquido que sua bucetinha virgem expelia.

Meu pinto estava tão duro que parecia que se batesse em algum lugar trincava e Nádia retribuiu o prazer fazendo o mesmo comigo engolindo meu pinto todinho com sua boca gulosa e já deu pra perceber que não era a primeira vez que a putinha fazia isso e também não demorou muito para que eu desse um gemido bem alto ejaculando leitinho quente na boca dela e como num passe de mágica a safadinha não deixou escorrer nenhuma gotinha e como meu pinto continuava duro como uma rocha a putinha se colocou de joelhos no sofá e empinando o rabo maravilhoso disse:

-come meu cuzinho bem gostoso... meu cuzinho e todo seu meu safadinho gostoso... mete com força!

Aquela loirinha era bem mais puta do que parecia ser e todo tarado antes de encaixar a cabeça naquele cuzinho lindo tirei a calcinha dela e em seguida finquei com força até o talo... ela gemeu toda tesuda e passei a foder do jeito que ela pediu... socando sem um pingo de dó... ela rebolava e gemia alto... a putinha gozou rapidinho pelo cu e continuei socando com vontade... eu já tinha gozado e agora conseguia controlar meu gozo e ela tinha um gozo atrás do outro... que loirinha tarada eu tinha em minha rola... aquela bunda branquinha rebolando no meu pinto me deixava louco e até dei uns tapinhas de leve naquele bumbum empinado e depois que Nádia deu uma acalmada ficamos sentados no sofá trocando beijos e caricias.

Depois de um banho rápido de água gelada pra refrescar voltamos a namorar pelado e a coisa pegou fogo novamente, Nádia era insaciável e sempre queria mais, gozava com uma louca e com certeza a safada já tinha levado pau no cu varias vezes porque o cuzinho dela não era tão apertadinho comparado ao do viadinho que eu tinha comido, mas isso não importava.

Dois dias depois Nádia me ligou dizendo que a mãe iria trabalhar naquela noite e me chamou para namorarmos em sua casa de novo.

Assim que entrei na casa já encontrei minha loirinha safada peladinha e depois de tirar minha roupa caiu de boca no meu pinto e gozei rapidinho enchendo a boquinha gulosa da putinha tarada e ela toda sacana disse que gostava de tomar leitinho quente pra ficar mais forte.

O que me deixou fascinado foi ter colocado Nádia de pernas bem arreganhadas e poder ver bem de pertinho o seu cabacinho ainda intacto e ela bem safada disse que só alguém muito especial ia ter o prazer de desvirginá-la.

A bucetinha virgem de Nádia parecia um vulcão de tão quente quando era chupada e seu grelinho durinho pulsava forte entre meus lábios.

Quando toquei no assunto quantos namoradinhos tinham feito sexo anal e oral com ela a safada disse que tinha acontecido com apenas dois rapazes e ela sorrindo sacana disse que em vez de ficar conversando sobre seu “passado” preferia namorar gostoso e bem putinha virou de bruços, colocou uma almofada em baixo de seu ventre e toda safada disse:

-vem meu safadinho gostoso... eu adorei dar o cu pra você... hoje eu quero assim... deitadinha... mete gostoso sem dó... adoro gozar pelo rabo!

O tesão no cu daquela loirinha safada era acima do normal e eu me acabava naquele rabo maravilhoso gozando que nem louco.

Durante um mês namorávamos quase todos os dias e de vez em quando meu pinto duro como aço deslizava entre os lábios de sua rachinha virgem lisinha e naquele embalo de vez em quando dava uma cutucadinha no cabacinho da putinha que dava um gritinho dizendo “cuidado meu taradinho gostoso” e eu só dava um sorriso sacana concordando, mas não demorava e isso acontecia de novo.

Nádia já havia me dito que estava tomando anticoncepcional porque apesar de não penetrar em sua buceta minha porra escorria do cuzinho melecando tudo e era perigoso acabar engravidando.

Na verdade eu estava completamente louco de tesão e apaixonado por aquela putinha loira e mais doido ainda de vontade de estourar aquele cabaço.

E isso aconteceu com dois meses de namoro em uma noite que estávamos na cama naquele tesão louco e como sempre meu pinto duro deslizando deliciosamente entre os lábios daquela buceta tesuda completamente molhadinha e senti meu pinto perfeitamente encaixado na entradinha daquela rachinha virgem e todo tarado decidi que não ia esperar mais e finquei forte e o cabaço da loirinha linda foi pro espaço.

Ela deu um gritinho de dor e até tentou me empurrar, mas ela estava bem presa em meus braços e soquei meu pinto até o talo e passei a foder a tarada que durante alguns segundos ficou reclamando de dor, mas logo a safadinha rebolava espetada no meu pinto e mesmo saindo um pouco de sangue Nádia gozou loucamente gemendo e se contorcendo embaixo de mim.

Dei um grito de prazer e gozei um monte enchendo de porra quente aquela bucetinha que eu tinha acabado de arrombar.

Quando tudo se acalmou fomos para o banho e Nádia logo comentou que eu tinha sido muito safado estourando seu cabacinho e então a beijei dizendo que não tinha conseguido resistir, mas que a amava e que iríamos ficar juntos pra sempre e ela então também acabou me confessando que estava doidinha de vontade querendo sentir uma rola na buceta virgem e disse que tinha adorado o que tinha acontecido.

Se antes de perder o cabaço da buceta Nádia já era muito tarada, ficou ainda mais depois disso e quando a gente se encontrava o bicho pegava, a safada queria gozar na minha língua, pelo cuzinho e pela buceta e a putinha cada dia trepava mais gostoso.

Quando a gente ia juntos nas festas e aniversários de amigos todos comentavam que formávamos um lindo casal e Nádia depois que deixou de ser virgem se tornou ainda mais ousada com suas roupas curtinhas e camisetas sem sutiã que mostravam os biquinhos sempre durinhos, a safadinha vivia de “farol aceso”.

Chegou a semana de provas finais no colégio e Nádia teria que estudar bastante pra terminar o ano do jeito que a mãe exigia com boas notas e teriamos que “sossegar o facho” principalmente porque a mãe dela tinha tirado alguns dias de folga no hospital e não teríamos a casa a nossa disposição pra namorar pelados e então durante aqueles dias só poderíamos conversar pelo celular antes de dormir.

Foi então que no dia seguinte surgiu uma noticia que iria provocar um tremendo agito na minha vida.

Fiquei sabendo que meu querido tio Gerson, 31 anos, que era musico e tocava em uma banda famosa de bailes decidiu voltar pra nossa cidade depois de ter se separado da esposa após muitas brigas.

Como ele possuia uma bela edícula com piscina no nosso bairro e tinha acabado de ser desocupada pelo inquilino ele decidiu morar ali.

Minha mãe adorou a idéia de ter seu irmão mais novo morando pertinho dela e também adorei saber daquela novidade porque sempre tive vontade de aprender tocar violão e poder ter meu tio um excelente musico como professor era tudo de bom.

Quando era ainda garotinho tio Gerson passava constantemente na minha casa ele além de bastante carinhoso comigo sempre me levava ao cinema e nas padarias pra comer bolos e doces que eu era apaixonado.

Como já fazia algum tempo que eu e meu tio não nos víamos ao nos encontrarmos ele me elogiou bastante dizendo que eu tinha me tornado um belo rapaz e me chamou para ajudá-lo na montagem e instalação de sua nova casa, ele havia comprado tudo novo e durante dois dias que demoramos pra ajeitar os moveis conversamos bastante e então me perguntou se eu tinha muitas namoradas e sorrindo confessei que apesar de desejar muito isso não havia acontecido e então revelei em detalhes como tinha perdido o cabaço com Marisa a fofinha de 31 anos e todo macho contei que fazia poucos dias que tinha arrombado o cabaçinho da minha namorada loirinha e ele sorrindo disse:

-é isso ai meu sobrinho... não dá moleza não... cabaço foi feito pra ser estourado... deu mole soca pra dentro... as putas adoram machos de atitude!

Claro que não contei pra meu tio sobre ter comido o cuzinho do vizinho viadinho, achei melhor ficar de bico calado sobre minha primeira e única experiência homosexual.

Meu tio já tinha conseguido uma vaga em um conjunto musical que tocava em um bar badalado com musica ao vivo e deixou uma copia da chave da sua casa comigo e pediu pra minha mãe me deixar dormir lá enquanto não fosse instalando a cerca elétrica e o sistema de vigilância porque tinha receio de que algum ladrão arrombasse a casa e roubasse algum de seus instrumentos musicais, na casa tinha vários e alguns valiam bastante grana.

Na casa do meu tio tinha aparelho de DVD e uma coleção de filmes pornôs e nas duas primeiras noites que dormi la me acabei nas punhetas assistindo sacanagem e quando falei pelo celular com Nádia que estava me sentindo um príncipe na casa do meu tio com um monte de mordomias, piscina, geladeira repleta de coisas boas, ar condicionado no quarto e na sala, TV de tela grande pra assitir filmes pornôs, minha namorada toda safada disse:

-hummm amor... essa semana não vai dar... tenho que ralar muito estudando... mas... a semana que vem você podia pedir pro teu tio deixar a gente namorar ai na casa dele... porque minha mãe disse que vai ficar duas semanas de folga... aí já viu... acabou a folga de transar na minha cama!

-tá bom querida... pode deixar que vou pedir pra ele... tenho certeza que ele não vai negar... ele sempre foi muito legal comigo e sendo solteiro e trabalhando quase toda noite a gente não vai atrapalhar o sono dele com nossos gemidos e gritinhos de tesão... eu até comentei com ele que a gente está praticamente em lua de mel... que minha namorada loirinha perdeu o cabacinho há pouco tempo!

-seu safadinho... já contou pro tio que tirou meu cabaço... ele vai pensar que arrumou uma sobrinha putinha!

-sua boba... só contei porque ele perguntou se eu estava namorando... e comentei que tinha como namorada a loirinha mais linda e também a mais gostosa do planeta... e... não falei nenhuma mentira não é!

Caimos em risos com aquela conversa safada e nos despedimos com juras de amor.

Logo notei que tio Gerson era um macho comedor porque no terceiro dia de casa nova logo após o almoço ele chegou com uma morena novinha toda gostosa e me apresentou dizendo que era uma “amiga querida” que havia conhecido na noite anterior no bar onde tocava e rapidinho entrou no quarto e logo escutei os gemidos e gritinhos da safadeza que estava rolando... os dois eram bem tarados e muito barulhentos e não se importaram comigo ali na sala assistindo TV e até cheguei mais perto aguçando os ouvidos pra escutar o que eles falavam, mas fiquei com receio de meu tio ou a garota abrirem a porta e me flagrarem e então voltei para o sofá de pinto duro só imaginando a putaria que acontecia na cama enorme daquele quarto.

Depois uns vinte minutos de sexo quente escutei o toque de um celular tocando e era o da garota e parecia que a ligação era importante porque ela logo saiu do quarto rapidinho, se despediu de mim com um tchauzinho e foi embora.

Depois de alguns minutos tio Gerson saiu do quarto de banho tomado, ainda enxugando os cabelos com uma toalha, ele estava apenas com uma cueca branca de lycra bem justa e foi então que não teve como não reparar no tamanho da mala enorme que meu tio tinha entre as pernas.

O desenho de uma rola enorme bem cabeçuda se delineava perfeitamente na frente da cueca, tio Gerson era extremamente bem dotado e depois de ficar alguns segundos olhando pra ele me levantei sorrindo e fui até a geladeira pegar um copo de suco e puxei conversa dizendo:

- tio... que gata bonita você pegou hein... porque ela foi embora tão rápido... pelo que eu estava escutando a coisa tava muito boa dentro do quarto né?

Tio Gerson passou a toalha por trás do pescoço e também pegou um copo de suco e sorrindo safado disse:

-é... pelo que to vendo meu sobrinho ficou prestando atenção na putaria rolando no quarto né... é normal... eu também faria isso se estivesse no seu lugar... gosto de ver e ouvir gente metendo... me da um tesão louco... realmente foi uma pena a morena ter que ir embora... ela disse que a mãe dela tem problemas de pressão alta e estava passando mal... mas... e ai me fala... bateu uma escutando o tio socando a pica na puta morena seu safadinho?

Meu pinto dentro da bermuda já tinha ficado molinho e sorrindo sacana disse:

-bem... eu só fiquei brincando de leve com ele... achei que ia demorar mais... tava curtindo a safadeza... quando pensei em gozar... o telefone da morena tocou e acabou com a minha “festinha”!

-é... eu também não gozei... quando eu ia começar a comer o cuzinho da morena o telefone tocou e também fiquei na mão... da próxima vez eu pego a puta do jeito que eu gosto... se voce estiver por aqui quando isso acontecer vou deixar a porta do quarto meio aberta pra você assistir tudo!

-tio... voce é bem maluco e taradão né... e pelo que to vendo ai na frente da tua cueca... o tio tem um pintão enorme... nossa... grande assim como o seu só vi nos filmes pornos... as putas devem sofrer um bocado... principalmente quando são enrabadas... quem gostava de pauzão era Marisa que tirou meu cabaço... ela vivia dizendo que gostaria que meu pinto fosse maior!

-realmente minha pica é grande e grossona mesmo... 22 cm... mas... as putas taradas adoram... gozam gostoso quando soco na buceta e no rabo delas... adoro ouvi-las gemendo na minha picona... mas... tira o teu pau pra fora Fabinho... deixa-me ver o tamanho dele!

Fiquei completamente sem jeito depois de ouvir meu tio me mandar mostrar meu pinto pra ele, mas depois de alguns segundos de hesitação, como estava sem cueca puxei o lacinho do coz da bermuda que usava e ela caiu no chão e ficando peladão e meu pintinho todo encolhidinho por causa do constragimento se mostrou e logo tentei me justificar dizendo:

-é... meu pinto quando fica duro tem 14 cm... mas quando tá molinho é pequeno demais... tanto que quando eu ia tomar banho depois dos jogos de futebol e todo mundo fica peladão no vestiário eu ficava sem graça de mostrar ele assim... os amigos zoavam os garotos de rolinha pequena.

Meu tio abriu a geladeira e colocou mais um pouco de suco no seu copo e também no meu e em seguida deu uma volta por trás de mim e se sentando na poltrona da sala disse:

-é... realmente se fosse maior as putinhas iriam gostar mais... mas... o que importa mesmo é ele ficar bem durinho quanto ta com tesão e isso você já me falou que fica... quem sabe voce metendo bastante ele cresça um pouquinho mais... mas... você tem um rosto bonito... corpo bonito... bunda empinada... as garotas gostam disso... não se preocupe que no fim tudo da certo meu sobrinho! Quem sabe trago umas putinhas pra casa pra gente se divertir juntos qualquer dia desses!

Inclinei-me pra pegar a bermuda caída ao chão ficando de 4 bem diante dos olhos do meu tio que todo safado disse sorrindo:

-você precisa tomar cuidado quando ficar assim nessa posição Fabinho... com essa bunda empinada e durinha algum tarado pode te agarrar e ai já viu ... o cabaço do cuzinho vai pro saco rapidinho... cuzinho virgem hoje em dia é raridade!

Fiquei meio sem graça pela observação sacana do meu tio e então recoloquei a bermuda e dando uma risadinha e disse:

-oh tio... fala sério cara... eu nunca dei o cuzinho... eu sou espada... mesmo tendo uma espada pequena... eu nunca fiquei nessa posição perto dos amigos do futebol... eu sei que tem uns tarados bem sacanas!

Quando comentei que estava pensando em trazer minha namoradinha loira pra ficar comigo durante as noites que estava tomando conta da casa meu tio deu um sorriso sacana e disse:

-claro que você pode trazer tua namorada loirinha pra se divertir aqui em casa meu querido sobrinho... sexo aqui é totalmente liberado!

Tio Gerson e em seguida disse que ia tirar um cochilo porque a noite iria trabalhar e eu fui pra minha casa trocar de roupa e voltar no começo da noite pra tomar conta da casa e ficar batendo papo pelo celular com a minha loirinha virgem safadinha e naquela noite durante nossa conversa pelo celular resolvi comentar sobre ter escutado meu tio transando com a morena e que eles eram bem escandalosos fazendo sexo e Nádia toda safada me perguntou se eu tinha só ouvido ou assistido a transa deles e então disse que infelizmente tinha só ouvido, mas tinha adorado e se a morena não tivesse sido chamada pelo celular por causa de doença da mãe dela meu tio e a safada iriam transar a tarde toda.

Aproveitei pra dizer que tio Gerson tinha liberado a casa dele pra podermos namorar tranquilos, apesar de ter apenas um quarto na edícula a sala era bem espaçosa e havia um jogo se sofá super confortável que virava uma cama enorme e Nadia toda contente disse que depois que acabasse as provas iria querer passar as tardes na piscina pra se bronzear e ficar com marquinhas bem pequenas de biquini.

Até pensei em comentar com minha namorada sobre o pauzão de 22 cm do meu tio taradão, mas resolvi deixar essa conversa para o outro dia, achei que ela podia achar estranho eu ficar reparando na rola grossa cabeçuda de outro macho.

Depois de assistir um filme pornô bem sacana tomei um banho e voltei pra sala enrolado na toalha e me deitei no sofá e continuei assistindo TV esperando o sono chegar de vez e logo acabei adormecendo.

Já era de madrugada quando acordei ainda sonolento com barulho de gente fazendo sexo e rapidinho me dei conta que tio Gerson estava transando com alguem e ao me levantar do sofá percebi que estava peladinho, eu tinha pegado no sono e a toalha se soltara me deixando completamente nu, mas nem dei importância a esse detalhe porque ao olhar pra porta do quarto vi que ela se encontrava entreaberta e os gemidos de prazer ecoavam bem altos e fui dar uma olhada e pude ver perfeitamente uma mulata linda de quatro na beirada da cama e meu tio taradão com sua rola enorme cabeçuda socando no bucetão da safada que gemendo sussurrava:

-ahhhh... soca tudo meu gostoso... que pauzão delicioso... adoro rola grande e grossa... soca com força que eu vou... eu vou... eu vou gozar... ahhhhh!

A mulata rebolava que nem uma louca e tio Gerson dava uns tapas naquela bunda enorme dizendo:

-rebola sua cadelinha... safada... vadia... da gostoso pro teu macho sua puta de rua... vou te fazer gozar gostoso... gosta de pau de grande né vadia... ahhh... delicia de buceta... quente demais... ahhhh... rebola gostoso... vadiaaaaaa!

Meu pinto ficou duro em segundos assistindo aquela trepada deliciosa... o pauzão do meu tio era muito grande e cheio de veias grossas... a puta tinha um gozo atrás do outro sendo comida por ele e não demorou pra que meu tio tirasse o pauzão da buceta da tarada e encaixando na portinha do cu da tarada e deu uma fincada firme penetrando no rabo daquela mulata deliciosa que tentou sair fora e gritou de dor dizendo:

-não... seu tarado FDP... teu pauzão é muito grosso... não to acostumada com rola desse tamanho no meu rabo... tira... por favor!

Tio Gerson era um macho que gostava de dominar as putas porque segurou firme a mulata pelos quadris com seus braços fortes e foi enfiando tudo até o talo e todo tarado disse:

-pode gritar o tanto que quiser sua cadela de rua... eu adoro cu... e o teu é uma delicia... apertadinho do jeito que eu gosto... vou te comer por bem ou por mal... rebola esse rabo que vai doer menos... deixa de onda que voce já deu esse cu... rebola gostoso na rola do teu macho sua vadiaaaa!

A mulata deu alguns gritinhos de dor, mas após uns breves minutos a safada rebolava deliciosamente gozando pelo cuzinho... até me lembrou minha namorada loirinha que também adorava gozar pelo cuzinho... tio Gerson deu um berro e encheu o cuzinho da mulata de porra!

Não consegui me controlar e dando uma apertadinha mais forte no meu pinto gozei em minha mão mordendo os labios pra não gemer e denunciar minha presença ali na porta do quarto e em seguida voltei por sofá, limpei a mão na toalha e me deitei de bruços fingindo dormir e não demorou pra escutar a conversa da mulata pedindo pro meu tio levá-la até a casa dela e então ele pegou seu carro e fez o que ela pedia e continuei deitado na mesma posição, meu pinto continuava durinho... meu tio não demorou e assim que voltou se sentou do meu lado no sofá e me dando uns tapinhas de leve na minha bunda disse:

-pode parar de fingir que tá dormindo... quero saber se meu sobrinho taradinho gostou do que assistiu!

Virei-me de frente e sorrindo sacana disse:

-claro que gostei... alias... adorei... nossa... melhor que filme pornô... ao vivo é bem melhor... gozei que nem louco assistindo e ainda to de pinto duro até agora... mas... pensei que o tio não tinha me visto olhando pra dentro do quarto!

-seu bobo... além de ter certeza que você ia acordar com o barulho... quando colocou teu rosto na porta eu já notei pelo espelho do guarda roupa!

-nossa... já pensou se a garota me visse também e achasse ruim... o tio ia ficar bravo comigo... atrapalhar sua trepada!

-que nada... a mulatinha é garota de programa... quando a gente chegou e ela te viu peladão deitado no sofá ela até achou que ia rolar sexo a três!

-eita... mas... então o tio pagou pra transar com ela?

-claro que não... nunca paguei pra transar com uma puta... é mais facil eu cobrar pra comer as vadias! Mas... já que meu sobrinho safado ta bem acordado agora... se quiser comer uns pedaços de pizza... eu trouxe uma grande... vou colocar no micro-ondas pra esquentar... vai querer?

-hummm... vou sim... depois do que rolou aqui... até deu fome... quando eu e a minha loirinha gostosa ficamos namorando até de madrugada também dá uma fome danada... tem que fazer um lanche pra repor as energias... vou pegar minha bermuda... ficou no banheiro quando fui tomar banho!

Quando meu tio se levantou do sofá vi que ele estava com uma de suas cuecas bem justas mostrando seu pauzão enorme e ele bem safado disse:

-acho que não precisa vestir nada não... tava peladinho até agorinha... mostrando essa bunda empinada... continue assim... não se preocupe que não vou te agarrar... apesar de achar que você tem uma bunda linda e apetitosa! Até tirei uma foto sua de bruços com meu celular pra guardar!

-tio... deixa de ser filhodaputa e ficar me zoando... eu tenho mania de dormir pelado... não gosto de nada me apertando... quase nem uso cueca... só coloco a bermuda pra poder sair de casa!

-não fica bravo meu querido sobrinho... senão vou te zoar mais ainda... deixa de ser bobo... só to brincando... só tem nos dois aqui... eu não faria isso se tivesse mais alguem por perto!

Tive que aceitar a brincadeira, mas fui pegar a bermuda e a coloquei pra comer a pizza e assim que terminamos tio Gerson disse que estava cansado e ia dormir e também fui pro sofá, mas antes de me deitar tirei a bermuda e dormi peladinho do jeito que eu gostava.

Passava das nove quando acordei, meu tio iria dormir até as 13 h e então fui pra minha casa pensando na safadeza que tinha acontecido e meu pinto teimava em ficar durinho, meu tesão estava a mil, mas infelizmente eu teria que esperar mais alguns dias para poder gozar gostoso transando com minha loirinha deliciosa.

Logo após o almoço meu celular tocou e era minha loirinha dizendo que a mãe tinha saído pra ir ao mercadinho do bairro e como ficou sozinha bateu saudades de mim e resolveu me ligar pra bater papo enquanto a mãe não estava por perto.

Nádia toda safadinha disse que estava com muito tesão querendo transar que quando acordou de manhã bateu uma siririca tão gostosa que gozou tanto que chegou a escorrer pelas coxas.

Já que minha namorada loirinha estava com tesão decidi deixá-la mais taradinha e resolvi contar-lhe sobre a trepada do meu tio taradão com a mulata bunduda naquela madrugada e ela curiosa quis saber como tinha sido e se dessa vez eu havia assistido e então decidi contar tudo que havia rolado e principalmente sobre o tamanho avantajado da rola cabeçuda do tio Gerson e Nádia e a conversa logo ficou quente:

-Fabinho... pelo que você ta dizendo teu tio tem uma pica de cavalo... e com certeza a putinha que ele comeu deve ter gostado muito né... e meu namoradinho tarado mais ainda... sexo ao vivo é tudo de bom né... hummm... eu também adoraria assistir!

-é... realmente me deu muito tesão... gozei gostoso e continuei de pau duro... principalmente por ter visto o pauzão do meu tio socando até o talo no cuzinho da mulata bunduda... ela tentou sair fora... mas... o tio segurou a puta pelos quadris e comeu do jeito que quis... a safada reclamou... reclamou... mas... depois rebolou que nem uma doida... nossa... foi uma delicia ter assistido a trepada deles!

-hummm... só de imaginar o que meu namoradinho safado assistiu... minha bucetinha tá ficando molhadinha de novo... afe... que inveja... você na casa do seu tio com toda mordomia, sexo ao vivo e eu aqui estudando que nem louca e ainda com minha mãe pegando no meu pé... ninguém merece!

-calma amor... é a sua ultima semana do ano no colégio... depois disso é férias e só alegria... a gente vai tirar o atraso!

-não sei como vou conseguir aguentar esperar mais uns dias sem trepar... nossa... só penso em dar... e você é o culpado... antes de você tirar meu cabaço da buceta eu era taradinha... mas agüentava ficar alguns dias sem safadeza... mas agora... nossa... fico louca querendo pau na buceta toda hora! Mas... meu namoradinho safado pode ter certeza que quando puder vou querer assistir “sexo ao vivo” também... ah se vou!

-não sei não se vou deixar minha loirinha putinha tarada fazer isso... vai que você se empolga e inventa de querer experimentar o pauzão do tio... tua bucetinha apertadinha vai ficar arrombada... nossa... e o pior vai ser se ele querer comer teu cuzinho... você vai ver estrelas... muito grosso... acho que deve dar o dobro de tamanho do meu pinto!

-só pro meu namoradinho safado ficar sabendo... depois que começamos a namorar passei a ser totalmente fiel a você... mas... não fica botando pilha na minha cabecinha que só vive pensando em sacanagens... eu era muito safadinha antes de te conhecer... eu possa querer aprontar de novo hein!

-Demorou, mas acabou confessando que não foram apenas dois namorados antes de mim né sua taradinha safada... sempre desconfiei disso! RSS.

-que namorado mais curioso... louco pra saber do passado da tua namoradinha putinha né... se você for bonzinho comigo e continuar sendo safado do jeito que você é... qualquer dia te conto algo que você ainda não ficou sabendo... agora vou desligar... minha mãe tá chegando... tchau amor!

Desliguei o telefone e meu pinto parecia uma pedra de tão duro e já que não tinha nada pra fazer depois de ter almoçado como um leão resolvi voltar pra casa do meu tio e curtir a mordomia de la, principalmente porque o calor estava muito forte naquela tarde e pensei em aproveitar a piscina.

Assim que cheguei vi que tio Gerson não estava e então tirei minha roupa e pulei na piscina, que delicia nadar pelado, depois de dar umas braçadas sai da água e me deitei numa espreguiçadeira de fibra para me bronzear de frente, depois de uns 15 minutos entrei na água novamente e ao sair me deitei de bruços na espreguiçadeira para bronzear as costas e logo em seguida o portão eletrônico se abriu e meu tio entrou com o carro e assim que desceu disse sorrindo:

-opa... to vendo que meu querido sobrinho resolveu aposentar as roupas de vez quando fica aqui em casa... dorme pelado... nada pelado... acho que vou fazer o mesmo... aproveitar pra nadar um pouco... dar uma refrescada... mas... antes vou pegar uma lata de cerveja na geladeira... quer?

-tio... eu não to acostumado a beber... mas vou acompanhar o tio... vou querer sim!

Tio Gerson entrou pra dentro da casa e continuei de bruços apoiado nos cotovelos e logo ele surgiu de volta também completamente nu com as cervejas nas mãos e ao andar aquele pauzão enorme mole balançava de um lado pra outro a cada passo que dava e então ele me entregou uma latinha e deu um longo gole na latinha e em seguida pulou na piscina e apos umas braçadas veio até onde eu estava deitado e pegando a cerveja deu mais um gole e com um sorriso sacana nos lábios disse:

-acho que descobri porque meu querido sobrinho adora ficar pelado... gosta de mostrar que tem um corpo muito bonito... garanto que as garotas devem ter inveja de você... por ter uma bunda empinada e durinha... linda mesmo!

Achei que não devia reclamar dele ficar me zoando e resolvi entrar na brincadeira e empinando a bunda dei uma risada e disse:

-tio... eu não posso reclamar do meu corpo... realmente quando me olho no espelho eu gosto do que vejo... claro que gostaria de ter um pinto maior... mas... acabei de fazer 18 anos... vou tentar fazer o que o tio recomendou... quem sabe transando bastante ele cresça mais um pouquinho... uma pena que não tá dando pra transar minha namorada loirinha gostosa por causa das provas do colegio... nossa... ando num tesão danado... ainda mais assistindo o tio comendo putas lindas e gostosas!

Tio Gerson sorriu e voltou a nadar na piscina e naquele vai e vem na água seu pauzão enorme a todo momento se sobressaia diante dos meus olhos inquietos e não tinha como não dar uma olhada de admiração e não demorou pra que meu pinto que até aquele momento estava calminho começasse e a endurecer me esfregando na espreguiçadeira e em seguida me levantei e pulei dentro d’água e quase em seguida meu tio saiu da piscina dizendo que ia pegar mais uma cerveja e me ofereceu mais uma, mas recusei dizendo que não estava acostumado a beber e ele sorrindo safado disse que não precisava se preocupar que cuidaria de mim e assim que voltou reparei que seu pauzão já dava sinais de crescimento e senti que meu pintinho estava completamente durinho e tentando me comportar com naturalidade fiquei nadando pra lá e pra ca na água e tio Gerson ficou de pé na beira da piscina me olhando nadar e depois de alguns segundos disse:

-to vendo que meu sobrinho querido tá precisando mesmo de uma putinha hein... tesão até debaixo d’água hein!

Dei duas braçadas e vim até a beira da piscina onde meu tio estava de pé e olhando pra cima a visão daquele pauzão era incrivel e todo safado disse:

-é tio... to assim desde a madrugada... gozei assistindo o tio enrabando a mulata bunduda... mas... meu pinto contiuou duro... logo após o almoço conversei com minha loirinha gostosa e ficamos falando de sacanagem e meu pinto continuou duro... mas... acho que isso deve ser de família né... porque to vendo que o pauzão do tio também ta ficando duro... e você todo dia ta comendo uma puta... e continua com tesão!

Assim que terminei a frase o celular do tio tocou quando ele atendeu já deu pra perceber que era mulher e logo me dei conta que era do outro lado da linha a morena novinha que tinha ido embora por causa da mãe ter passado mal e ele todo safado veio pertinho de mim na beira da piscina dizendo:

-Yara... claro que vou adorar que você venha passar o resto da tarde aqui na minha casa... eu e meu sobrinho estamos na piscina aproveitando pra pegar uma cor... venha pra ca... pega um moto taxi que eu pago... vamos nos divertir e principalmente terminar o que começamos da outra vez!

Tio Gerson desligou o celular e sorrindo sacana disse:

-Fabinho meu sobrinho... acho que vamos resolver nosso problema de tesão... vou fazer a puta transar com nos dois... a safada me falou no telefone que ta morrendo de vontade transar... to louco pra enrabar a putinha gostosa... dessa vez ela não vai escapar!

-tio... será que ela não vai achar ruim... se quiser eu coloco a roupa e vou embora pra minha casa!

-deixa de ser bobo garoto... quando eu falei pra ela que estávamos na piscina a safada disse que iria adorar nadar com dois machos... a morena apesar de novinha já é vadia faz tempo!

Continuei dentro da piscina e não demorou mais que 10 minutos pra morena chegar e assim que entrou pelo portão meu tio peladão já abraçou a gostosa beijando-a e rapidinho deixou-a peladinha e já foi levando-a para a área de churrasqueira onde havia uma mesa grande de madeira e colocando-a deitada de costas segurou suas pernas bem abertas com as mãos e dando umas pinceladas com seu pauzão duro como uma rocha na buceta lisinha da puta cravou firme até o talo... sua rola grossa e cabeçuda foi engolida pela buceta tesuda da morena tarada que dando um gritinho de safadeza disse:

-ahhh... Gerson... que rola gostosa... adoro me sentir todinha preenchida... me come bem gostoso... soca com força meu tarado gostoso... fode sua putinha... hoje quero gozar muito... que rolona deliciosa... ahhhh... mete... mete tudoooooo!

Tio Gerson todo taradão socava sem dó na buceta da tarada dizendo:

-rebola na rola do teu macho sua cadela... vadia... vagabunda... puta... ahhhh... bucetão gostoso... ahhh... safada... vou te fazer gozar gostoso putinha!

Eu já tinha saído da piscina com meu pintinho durinho pra poder assistir melhor a trepada do casal e logo tio Gerson olhou pra mim e disse:

-vem participar da festa meu sobrinho... a putinha vai dar um trato na tua rolinha com a boquinha tesuda dela... chupa meu sobrinho sua vagabunda!

Em segundos fiquei do lado da mesa e a morena bem obediente fez o que meu tio mandou engolindo minha rola com sua boca quente e passei a foder com força bem fundo na garganta da safada... eu agora tinha uma visão previlegiada olhando bem de perto aquele pauzão grosso cheio de veias grossas penetrando fundo na buceta daquela puta tarada que se contorcia sobre a mesa.

Eu me segurava pra não gozar e a putinha gemendo muito gozou gostoso no pauzão do meu tio e o safado logo colocou a morena debruçada sobre a mesa e foi por trás dela continuando a fodê-la... a safada continuava mamando na minha rola e estava difícil me controlar... a boca da puta era muito gostosa... e foi então que soltei um gritinho de prazer e comecei a gozar um monte... a putinha engolia tudo sem deixar uma gota escorrer e foi então que tio Gerson fez com a puta morena o mesmo que tinha feito com a mulata bunduda... tirou o pauzão da buceta e encaixou-o na portinha do cuzinho da vadia e fincou firme. Yara gritou mais alto que a mulata, mas isso não fez a menor importância para meu tio taradão... ele segurando-a com firmeza foi penetrando-a sem dó até o talo... aquele pauzão magnífico não ficou um centímetro pra fora... Yara chorando gritava dizendo que seu cuzinho estava sendo rasgado e tio Gerson deu dois tapões bem dados na bunda da putinha e disse todo macho:

-pode gritar o tanto que quiser sua cadela... eu adoro um cuzinho... e vou te enrabar gostoso... voce chorando ou não... rebola sua vadia... safada... com uma bunda linda dessas tenho certeza que várias rolas já socaram nele... agora deixa de frescura e dá gostoso pro teu macho sua vagabunda!

A morena chorou durante algum tempo... meu tio enfiava e tirava seu pauzão de dentro do rabo da puta bem devagar... era uma loucura olhar aquilo acontecendo bem diante dos meus olhos e todo tarado fiquei bem pertinho... meu pintinho continuava durinho e depois que Yara percebeu que não adiantava achar ruim... a vagabunda começou a rebolar bem devagar e não demorou muito pra que rebolasse deliciosamente sendo enrabada sem dó.

Tio Gerson deu um urro e gozou que nem um cavalo enchendo o cuzinho da morena de porra e antes de desengatar do rabo dela deu mais dois tapas fortes no bumbum da gostosa dizendo:

-hummm... que cuzinho delicioso a putinha tem... vou querer te enrabar mais vezes sua cadela... deliciaaaaaaaaaaa!

Quando vi o pauzão dele saindo de dentro do cuzinho da morena gostosa quase não dava pra acreditar que aquilo tudo estava atolado naquele rabo lindo e em seguida tio Gerson levou a putinha pra debaixo do chuveiro ao lado da piscina e eu pulei n’agua escutando Yara dizer:

-Gerson você é muito tarado... arrombou meu cuzinho que era quase virgem... só dei atrás pra dois carinhas e eles tinham pau igual do teu sobrinho... nossa... vou ficar com o cu ardendo um tempão... seu safado... nunca mais fico de 4 perto de você... seu sádico!

-Yara... deixa de frescura... toda puta de verdade tem que dar o rabo e rebolar pro macho dela... eu sei que doeu no começo... mas depois você deu gostoso... e pode ter certeza que da próxima vez vai melhor ainda... nossa... eu adoro um cu apertadinho... deliciaaaaaaaaaa!

Tio Gerson então pegou a morena no colo e se jogaram na piscina e ficamos os tres nadando e batendo papo descontraidamente e logo meu tio se sentou na beira da piscina e me chamando pra sentar ao seu lado disse:

-vem putinha... vem chupar eu e meu sobrinho... vamos brincar de novo!

Yara com um sorriso sacana no rosto veio e entrando no meio das pernas do tio deu umas belas mamadas deixando-o bem duro e em seguida pegou no meu pintinho que já estava durinho e disse:

-adoro pinto desse tamanho pra chupar e dar o cuzinho... pauzão igual do teu tio é delicioso na buceta... entra rasgando na buceta e adoro me sentir totalmente preenchida... meu noivo tem um pintinho pequeno por isso vai continuar levando chifres... gosto demais de pauzão na buceta!

Após a sessão mamadinha na beira da piscina tio taradão levou de novo a morena pra varanda da casa e eu fui atrás e ele então se sentou num banco grande de madeira e rapidinho a putinha sentou de frente no colo dele e claro que eu fiquei atrás dela só assistindo aquele pauzão cavalar sendo engolido pela bucetona tesuda da safada que gemia cavalgando que nem louca espetada naquela rolona grossa. Ela tinha um gozo atrás do outro e eu com o pau duro só olhando até que tio Gerson todo sacana me fez sinal pra enfiar meu pau no cuzinho todo inchado da morena tarada e claro que fiz o que ele mandou e encaixando a cabecinha do meu pintinho no cuzinho da puta enfiei de uma vez e Yara só de um gemidinho de puta safada sussurrando:

-tio e sobrinho safados né... queriam fazer DP na putinha né... delicia assimmm... pauzão na buceta e pintinho no cu... vou gozar gostoso... me comam seus tarados safados... ahhhh... que delicia foder gostoso... me comam seus FDP safados!

A morena gozou copiosamente se contorcendo e gemendo alto e o tesão da puta me contagiou de uma forma que gozei de novo inundando o cuzinho arrombado da putinha tarada e quando tirei meu pintinho de dentro dela minha porra escorreu melando o saco do tio que continuava socando forte na bucetona toda inchada da puta que queria mais e mais.

Depois de foder a vadia até ela não aguentar mais tio Gerson fez ela se levantar do colo dela e colocou-a de joelhos entre suas coxas e passou a foder a boca da puta que tentava engolir o maximo que conseguia daquela rolona grossa e ele todo tarado enfiava fundo na garganta dela fazendo-a dar umas engasgadas e depois de judiar bastante da morena gostosa ele urrou alto enchendo a boca sedenta da vagabunda que engoliu tudo sem desperdiçar nenhuma gota.

Depois do meu segundo gozo meu pintinho tinha ficado bem encolhidinho e tio Gerson depois de pegar mais latinhas de cerveja nos chamou pra piscina e voltamos a brincar de bobinho com uma bola dentro d’água e depois de algum tempo a morena pediu pro meu tio levá-la pra casa porque precisava preparar o jantar para a mãe que continuava adoentada e toda safada se despediu de mim dizendo que quando o tesão pegasse de novo ela iria ligar novamente para meu tio tarado pra repetir a brincadeirinha deliciosa que tínhamos feito.

Fiquei mais um pouco na piscina e assim que tio Gerson voltou sai d’água e ele sorrindo sacana disse que a tarde tinha valido a pena e que ele tinha comido mais um cuzinho apertado e como ele disse que iria aproveitar pra dar uma descansada pra tocar a noite no bar coloquei minha roupa e fui pra minha casa jantar e depois voltar para tomar conta do local.

Naquela noite minha namorada loirinha não ligou, até achei estranho porque ela fazia isso toda noite, eu estava louco de vontade pra contar a ela que novamente havia assistido meu tio enrabando outra puta com seu pauzão cavalar, mas ao mesmo tempo fiquei preocupado de acabar me entregando que também havia participado da putaria.

Naquela noite mesmo tendo gozado duas vezes antes de dormir assisti dois filmes pornôs bem sacanas deliciosos e como sempre dormi peladinho no sofá com o ar condicionado ligado porque o calor era intenso.

Meu tio não chegou bem mais cedo em casa naquela madrugada, havia chovido muito forte e o movimento no bar foi bem fraco e assim que acordei de manhã nem vesti meu short, estava se tornando um habito ficar nu naquela casa e fui preparar café e assim que a cafeteira acabou de coar sentei-me à mesa e passei a comer torradas com requeijão e quando estava terminando meu tio saiu do quarto de banho tomado se enxugando e olhando pra mim disse:

-bom dia... que bom que meu querido sobrinho sabe preparar um café... senti o cheiro debaixo do chuveiro... vou aproveitar pra lhe fazer companhia!

-opa... bom dia tio... é só sentar... se quiser mais alguma coisa eu faço... ovos mexidos... minha mãe me ensinou muitas coisas da cozinha pra quando ficar sozinho saber como se virar!

Tio veio até pertinho de mim com seu pauzão enorme balançando de leve entre suas coxas musculosas e sorriu dizendo:

-não... vou comer o que você esta comendo... tá ótimo... eu adoro café preto com torradas... mas é bom saber que meu sobrinho é um rapaz que sabe das coisas e não apenas sacanagens.

-falar em sacanagem o tio essa noite não trouxe nenhuma puta pra casa né?

-até tinha uma morena que ficou dando mole pra mim... mas achei que ia valer à pena... além de gordinha... já tava meio alta pela bebida... ia acabar dando trabalho!

Acabei de tomar o café e me levantei da cadeira colocando os talheres e xicaras na pia pra poder lavar ficando de costas para meu tio que ainda tomava os últimos goles de café e quando ele terminou veio até mim e todo safado ao colocar sua xícara dentro da cuba da pia me deu uma encoxada de leve e mesmo mole deu pra sentir aquele pauzão roçando nas minhas nadegas durinhas e levei na brincadeira dizendo:

-tio... deixa de ser safado... ficar me encoxando na pia... ta pensando que sou uma empregada domestica putinha é?

Tio Gerson deu uma gargalhada sacana e se afastou um pouco do meu corpo dizendo:

-bem... eu não ia perder a oportunidade de dar uma encoxadinha nesse bumbum lindo e empinado que você tem... mas... fiz isso só pra ver se você ia ficar bravo... se tivesse ficado bravo eu ia te encoxar mais forte... só pra te zoar... agora... se tivesse uma empregada domestica aqui nessa casa com esse rabo durinho que meu sobrinho tem... ia levar rola no cu quase todo dia de manhã... com certeza!

-tio... seu safado... acho que não vou mais dormir e ficar sem roupa perto do tio... você é muito tarado... to correndo risco de ser estuprado!

Tio Gerson realmente era muito safado por que ele sem que eu esperasse voltou a me encoxar e dessa vez ele me segurou firme pela cintura me fazendo sentir aquele pauzão totalmente colado no meu bumbum e sussurrou bem sacana no meu ouvido dizendo:

-não faça isso meu sobrinho... pode continuar ficando assim... peladinho com esse bumbum lindo de fora... tenha certeza que nunca irei tentar estuprá-lo... isso eu não faço... mas... se você der mole... pode ter certeza que te enrabo bem gostoso... voce sabe que teu tio adora um cuzinho e tenho certeza que o teu é bem apertadinho... perfeito para minha rola grossa!

Senti um calafrio percorrendo a minha espinha dorsal desde a nuca até as pontas dos meus pés... meus pelinhos deram uma eriçada, aquele pauzão enorme parecia queimar minha bunda empinada e quando pensei em responder alguma coisa meu telefone celular tocou e como ele estava pertinho me desvencilhei da encoxada do meu tio taradão e ao olhar o numero vi que era minha namorada loirinha e atendi no viva voz dizendo:

-oi amor... que bom que você ligou... ontem à noite fiquei esperando você ligar... você deu o cano... estava morrendo de saudades.

-queria ter te ligado mas não deu... só que to te ligando porque quero que venha pra cá agora... minha mãe tá saindo pra ir ao medico... ela tinha tinha consulta marcada... com certeza ela vai demorar pelo menos uma hora... da tempo pra gente namorar gostoso... vem logo que to louquinha pra dar!

-tá bom... pode deixar... acabei de tomar café junto com meu tio... vou tentar chegar o mais rápido possível... vou pedir pra ele me levar até ai... ele não vai me recusar esse favor!

-Isso... pede pra ele te trazer então... ai eu aproveito pra conhecê-lo... já ouvi você falar do pauzão enorme dele... mas não sei como ele é... se é bonito... feio... moreno... loiro... vem logo meu taradinho que quero gozar com você!

Tio Gerson sorrindo sacana já foi pro seu quarto se vestir e eu fiz o mesmo e logo estávamos dentro do carro e fui ensinando o caminho e quando estavamos chegando vi minha namorada loirinha vestida com uma camisetinha curtinha na calçada em frente de sua casa e apontei-a para meu tio.

A casa ficava numa rua de mão única do lado esquerdo e ele parou bem do lado dela que sorrindo disse:

-hummm... que bom que chegou rápido amor... mas... vai ter que esperar um pouquinho pra descer do carro Fabinho... a vizinha ai da frente ta terminando de lavar a calçada... melhor ela não ver você entrando em casa durante o dia... é perigoso a fofoqueira depois comentar com minha mãe... mas... enquanto esperamos... vou dar uns beijinhos no rosto desse tio bonzinho que trouxe meu namorado gostoso pra tirarmos o atraso!

Tio Gerson deu um sorriso safado e disse:

-é... meu querido sobrinho não mentiu quando disse que tinha uma namorada loirinha linda... realmente você é uma gatinha maravilhosa... parabéns!

-hummm... desse jeito vou ter que dar o dobro de beijinhos... adoro ser elogiada... também posso dizer que você é um tio muito gatão... e pelo que o Fabinho comentou bastante safado e pegador... gosta de pegar todas né!

O carro do tio era um esportivo bem baixo e Nadia se debruçou dentro dele enfiando a cabeça e deu vários beijinhos no rosto dela e quando terminou e se afastou tio Gerson deu um sorriso bem safado dizendo:

-acho que a tua namoradinha loira fez a felicidade dos dois garotões que acabaram de passar atrás dela aqui na calçada... do jeito que a Nádia se debruçou dentro do carro com certeza eles viram a calcinha dela enfiada no meio do bumbum!

Os dois garotos andavam devagar pela calçada já mais a frente dando uma olhada pra trás e minha namorada toda safadinha sorriu dizendo:

-com certeza os rapazes não viram minha calcinha... eles viram foi a minha bucetinha depiladinha e acho que até meu cuzinho... eu to peladinha por baixo dessa camiseta!

-pode ter certeza que os garotos vão te homenagear assim que chegarem a casa deles... tenho certeza que a visão do teu corpo por trás deve ter sido maravilhosa... bucetinha branquinha... cuzinho rosado... hummm... devem ter ficado de pau duro... agora eu to entendendo porque meu sobrinho também adora ficar peladinho né... vocês dois são uns taradinhos muito safados!

Caimos em risos e então Nádia disse que já podia descer que a vizinha já tinha terminado de lavar a calçada e então dei a volta por trás do carro entrando na casa e ela ficou se despedindo do meu tio com a cabeça ainda enfiada na janela e depois de alguns minutos estávamos no quarto da minha namorada taradinha transando deliciosamente.

Nádia gozou rapidinho na minha língua lambendo e sugando seu grelo durinho... que delicia chupar aquela bucetinha lisinha... a safadinha gemia como uma doida rebolando e segurando minha cabeça pelos cabelos pra não deixar que tirasse a boca daquela buceta ensopada e tesuda... depois de alguns minutos ela já se posicionou de 4 na beira da cama e toda putinha disse:

-me come inteirinha... trata de me comer gostoso... que to louca por macho... quero gozar pelo cu e pela buceta com meu namorado tarado... meteeee!

Fiz o que a minha namorada putinha pedia e aproveitei pra dar uns tapas mais fortes na bunda branquinha dela como meu tio tinha feito com as putas dele e Nádia toda safada sussurrou:

-ahhh... isso... fode com força... hummm... pode bater no meu bumbum... ahhh... que delicia... ahhh... vou... vou... vou... gozar... meteeeeeeeeeee!

Minha namorada loirinha tinha um gozo atrás do outro chegando a escorrer pelas suas coxas e apesar de louco de vontade gozar consegui me controlar e fiquei metendo até que Nádia olhando pra trás sussurrou tesuda:

-goza meu safadinho... enche minha bucetinha de porra bem quentinha... goza na tua putinha tarada... ahhhh... deliciaaaaa!

Dei um gemido mais alto e gozei gostoso naquela bucetinha deliciosa que tinha sido desvirginada por mim... ficamos engatados até que meu pinto amoleceu e escapando de dentro dela e logo em seguida Nádia achou melhor não arriscarmos ser surpreendidos pela sua mãe e mandou que eu fosse embora e assim que pudesse me ligaria pra bater papo.

Quando cheguei em casa mamãe estava preparando o almoço e comentou que tinha convidado o tio Gerson pra almoçar com a gente e então fui para o meu quarto. Apos um belo banho coloquei short e camiseta e me deitei na cama esperando mamãe me chamar pra comer e assim que coloquei a cabeça no travesseiro me veio na mente a sacanagem que o safado do meu tio tinha feito comigo na cozinha da casa dele, tive certeza que se eu bobeasse o taradão iria tentar comer meu cuzinho virgem sem um pingo de dó como tinha feito com a mulata e a morena novinha e só de imaginar aquele pauzão grosso cabeçudo estourando meu cabacinho me deu um arrepio de medo.

Tio Gerson chegou e durante o almoço comentou que a empresa que iria instalar a cerca elétrica e as câmeras de segurança em sua casa iria começar o serviço logo após o almoço e queria que eu ficasse acompanhando o trabalho dos instaladores porque ele teria que fazer um ensaio no bar com o cantor novo que iria começar a se apresentar no local e assim que terminamos de almoçar fui pra la com ele.

E assim que entramos no carro a conversa foi sobre minha namorada loirinha e tio Gerson todo safado disse:

-meu sobrinho... queria te dar os parabéns... você foi avião hein... conseguiu uma tremenda gatinha... linda e gostosa demais... e o mais importante é que além da beleza ela realmente é muito safada... como uma putinha deve ser... você é um garotão de muita sorte!

-Nádia realmente é muito louquinha e tarada demais... adoro o jeitinho de putinha bem sem vergonha que ela demonstra... e como o tio disse... além de tudo isso é uma loirinha linda de olhos azuis com um corpo maravilhoso e uma bucetinha lisinha sem nenhum pelinho sempre pronta pra dar!

-hummm... depois que te deixei la na casa dela... quando estava voltando fiquei pensando naqueles dois rapazes que viram sua namoradinha putinha debruçada dentro do carro com a bunda toda pra fora... eles devem ter visto até as preguinhas do cuzinho da safada... eles devem ter ficado babando e certamente bateram uma bela punheta cada um... só de imaginar a cena minha rola ficou daquele jeito que meu sobrinho safado sabe... dura como aço e bem grossa... mas... conta pra mim... comeu a putinha do jeito que ela precisava... a safada tava num tesão danado né?

-ahhhh... claro que comi... fiz a minha putinha loira gozar que nem louca... ela goza muito facil... tem um fogo doido na buceta e no cuzinho! Tio, eu já contei pra Nádia que assisti você transando com as putas que leva pra casa e que também é taradão por cuzinho e soca seu pauzão enorme sem dó... mas não falei nada sobre ter participado da farra junto com você com a morena safada de ontem tá!

-ahhh sim... pode ficar tranquilo querido sobrinho... não vou comentar nada... sobre nossas safadezas!

Assim que chegamos logo em seguida a perua da empresa de vigilância chegou com os instaladores e tio conversou com o chefe deles e depois disso saiu para o seu ensaio musical e fiquei por ali vendo o trabalho dos rapazes e fiquei sabendo que eles não terminariam até a tarde, iriam voltar de manhã do dia seguinte e provavelmente acabariam o serviço até o meio-dia!

A tardezinha tio Gerson voltou do ensaio e disse que ia fazer um lanche e repousar até a hora de ir tocar no bar e então fui pra minha casa jantar e trocar de roupa pra voltar mais tarde.

Como fazia toda noite eu ficava no sofá peladinho assistindo filmes pornôs e brincando com meu pinto durinho e foi então que o celular tocou e era minha namorada loirinha e a conversa foi sobre a nossa transa rápida de manhã enquanto sua mãe tinha ido ao médico.

-nossa amor... que delicia gozar logo cedo... eu já tava ficando desesperada sem ter um pinto fodendo minha bucetinha tesuda... acho que se entrasse um tarado aqui em casa do tipo do teu tio em vez de gritar de medo eu ia pedir pra me comer bem gostoso e ia gritar de prazer!

-sua tarada maluca... pelo jeito escapei de levar um chifre né... com esse tesão todo... não sei como minha namorada putinha não agarrou algum vizinho e deu uma rapidinha com ele... alias depois de hoje você conseguiu dois fãs né... os carinhas que passaram por trás de ti debruçada na janela do carro do tio... você mostrou tudinho... sua safada linda! Ate meu tio safado comentou sobre isso e até ele falou que ficou de pau duro só de imaginar olhando você naquela posição com metade do corpo enfiado no carro!

-teu tio é um tremendo taradão mesmo... falando na cara dura que ficou de pauzão duro pensando na tua namorada é... e pelo que to percebendo meu namorado safadinho além de não achar ruim até gostou!

-Nádia meu amor... eu não to nem ai... do jeito que você é linda e gostosa... tenho certeza que você já deixou vários homens de pau duro por causa de ti... e meu tio do jeito que é taradão... não ia ser diferente... o importante é que eu te adoro do jeito que você é... uma putinha muito safadinha!

-hummm... por isso que escolhi você para tirar meu cabacinho da buceta... você também é um carinha diferente dos outros e não é babaca como a maioria dos rapazes... não fica com ciúmes por qualquer deslize da sua namorada putinha!

-você falando assim vai me deixar ainda mais apaixonado pela minha putinha loira deliciosa... to louco pra que acabe suas provas e a gente possa voltar a namorar pelado quase toda noite... ainda mais que agora temos uma casa com todo o conforto todinha a nossa disposição!

-calma amor... ta quase terminando... minha ultima prova é amanhã... e pode ter certeza que além de sua namorada ser uma putinha gostosa também sou uma garota muito inteligente... vou tirar notas ótimas em todas elas e minha mãe depois disso vai me liberar totalmente. To doidinha pra passar as tardes na piscina da casa do teu tio me bronzeando... quero ficar com marquinhas bem pequeninas... já até separei o biquini que vou usar... tenho certeza que meu namoradinho tarado vai ficar louquinho quando ver o tamanho dele.

-Até imagino com vai ser... só vai tampar os bicos dos seios e o grelinho... vou adorar te ver dentro dele com certeza... só que agora além de mim... vai ter outro admirador bastante taradão que vai gostar muito de te ver com um biquíni minúsculo!

-hummm... você fala que não se importa que sua namorada putinha seja safadinha e bastante ousada... vou adorar ser assim!

Assim que Nádia desligou voltei a assistir filme pornô e quando resolvi dormir não bati uma pra gozar... quis deitar com tesão... era gostoso esfregar meu pinto duro no lençol de malha de algodão que forrava o sofá, o ar condicionado ligado deixava a temperatura deliciosa e até pensei em vestir um short pra não ficar mostrando meu bumbum empinado pro meu tio taradão, porém como ele era muito safado se eu fizesse isso era perigoso ele me zoar ainda mais e decidi que ficaria peladinho como todas as noites que tinha dormido naquele sofá enorme.

Nem ouvi meu tio chegando de madrugada e acordei perto das 8h da manhã, os instaladores da cerca não iriam demorar pra chegar e fui fazer o café sem me preocupar em colocar nenhuma roupa, apesar de um pouquinho preocupado com o assédio do meu tio taradão a sensação de ficar nu era muito gostosa e quando estava quase pronto meu tio surgiu na cozinha também peladão com seu pauzão grosso e cabeçudo balançando ameaçadoramente entre suas coxas fortes e ele sorrindo disse:

-bom dia meu querido sobrinho... apesar de ainda com um pouco de sono o cheiro do teu café me acordou e não consegui ficar na cama, mas agora que te vi assim peladinho com essa bunda linda toda a mostra tenho certeza que acordei na hora certa!

Dei um sorriso safado e entrei na brincadeira dizendo:

-é... to achando que vou ser obrigado a pelo menos colocar um short quando acordar... quem sabe assim meu tio taradão por bundas para de ficar me assediando assim dessa maneira... ainda mais tendo uma rola enorme e cabeçuda como essa... meu cuzinho virgem se sente totalmente ameaçado!

Meu tio deu um sorriso sacana e se sentando na cadeira colocou as mãos atrás da cabeça e esticou as pernas e exibindo seu pauzão grosso disse:

-Fabinho meu querido... tenho certeza que você não se sente muito ameaçado não... porque senão não ficaria peladinho assim perto de mim sabendo que eu sou completamente tarado por bumbum empinado como o seu... mas como te falei ontem de manhã... não se preocupe que não vou obrigá-lo a fazer nada que não queira ou na marra... mas... é claro que prefiro assim do jeito que voce está... peladinho... lindo e empinadinho... continue assim... que com certeza não vou achar ruim!

Achei melhor deixar rolar aquela brincadeirinha safada e terminei de colocar o café na mesa e rapidinho terminamos e em seguida tirei os talheres colocando na pia para lavar e nem me surpreendi quando depois de alguns segundos como tinha acontecido na manhã anterior meu tio veio com sua xícara na mão e por trás de mim colocou-a dentro da pia e todo safado me encoxou por inteiro e todo safado sussurrou baixinho no meu ouvido:

-não fique assustado que não vou fazer nada além de ficar assim colado nesse bumbum delicioso só por alguns instantes... só pra sentir como ele fica com minha rola grossa roçando gostoso nela... fica quietinho... que prometo não fazer nada além disso!

Em segundos senti aquela rola enorme ficar dura e se alojar no reguinho do meu bumbum, meu corpo se arrepiou todo e fiquei totalmente sem reação... não consegui falar nada... tio Gerson deslizou suas mãos fortes pelas minhas coxas e passando uma mão pela minha barriga me puxou firme de encontro ao seu corpão forte e todo tarado deu um gemido e sussurrou:

-que bunda deliciosa voce tem meu sobrinho... eu iria adorar tirar teu cabacinho... e acho que você ia adorar que isso acontecesse comigo... imagina minha rola dentro do teu cuzinho apertadinho... quando isso acontecer pode ter certeza que não vou fazer contigo como eu faço com as putas... vou tirar teu cabacinho bem gostoso... com muito carinho... nem vai sentir dor... você vai adorar pra mim... vai gozar loucamente na minha rola... deixa-me ficar assim só mais um pouquinho... empina esse bumbum pro teu tio taradão... pra ficar mais gostoso ainda!

Era incrivel perceber que eu estava totalmente entregue nas mãos do meu tio sedutor, e mais ainda, meu pinto estava totalmente duro e sem perceber fiz o que ele me pediu ficando na ponta dos pés empinando meu bumbum e o safado deslizou uma mão pelo meu peito e foi descendo até chegar no meu pinto e quando tocou nele e sentiu que estava duro ele todo safado sussurrou:

-safadinho... ficou com tesão no cuzinho sentindo o pauzão do teu tio no reguinho né... eu sabia que ia gostar... mas antes de te soltar vamos fazer uma coisa pra ficar ainda mais gostoso... continue assim... abre as pernas mais um pouco... me da tua mão... quero que pegue na minha rola... só pra você sentir o peso dela... quando eu tava comendo o cu da morena novinha e você estava do lado... você não conseguia tirar os olhos da minha pica grossa socando no cu da vadia... teu olhar era de quem queria estar no lugar dela... agora pega minha rola e desliza ela no reguinho do teu bumbum... quero que voce sinta a cabeça cutucando teu cuzinho virgem... faça o que to mandando... você vai adorar... eu sei que você ta querendo!

Em segundos eu segurava aquele pauzão enorme cabeçudo na minha mão e meu corpo que já estava quente acabou de ferver e tio Gerson todo safado deslizava suas mãos pelo meu corpo me excitando ainda mais... a cabeçona daquele pauzão estava toda babada e quando senti o calor dela na portinha do meu cuzinho virgem tio Gerson também percebeu e deu uma fincadinha de leve... dei um gritinho e comecei a gozar sem controle.

Meu tesão era tão intenso que pensei que ia desmaiar... se tio Gerson quisesse tirar meu cabaço era só fincar forte que eu ia dar pra ele... mas ele não quis fazer isso, o safado queria me dominar por completo e todo tarado disse:

-rebola na cabeça da minha rola seu safadinho... eu sei que você vai saber fazer isso bem gostoso... mostra pro tio que você tá louquinho pra dar pra mim... mas... eu não vou te comer hoje... hoje tá sendo sua iniciação... você vai ser tornar meu putinho... teu cuzinho vai adorar sentir minha rola cabeçuda inteirinha socada dentro de você... te fazendo gozar deliciosamente... fala que quer dar pra mim!

Meu corpo estava totalmente entregue nas mãos daquele macho sedutor, minha mão segurava firme aquele pauzão grosso duro com a cabeçona toda babada na portinha do meu cuzinho virgem e passei a rebolar bem devagarinho como ele mandou e meu pinto continuava durinho mesmo tendo gozado um monte melecando a porta do armário da pia e então reunindo as ultimas forças da minha macheza que estava indo pro saco sussurrei:

-ahhh tio... como você é safado... você tá me deixando louco fazendo isso comigo... ahhh... eu... eu... que delicia segurar no teu pauzão... como é grosso... quente demais... ahhhh... eu... eu... quero sim!

Tio Gerson não me dava tréguas e suas mãos deslizavam por todo meu corpo... o tesão era tanto que quando sentia a cabeçona babada na portinha do cuzinho virgem eu jogava o bumbum pra trás pra sentir a pressão gostosa no meu anelzinho que todo tesudo se contraia piscando que nem louco... eu estava totalmente pronto para o abate e o tarado sedutor disse:

-isso... assimmmmm... seu bumbum fica lindo rebolando na ponta da minha rola... com esse tesão todo no cuzinho não consigo entender como chegou virgem até hoje... pode contar por tio... tenho certeza que você deve ter tido alguma experiência com outro machinho... me conta tudo!

-eu... eu... vou contar... nunca deixei ninguém me encoxar assim como o tio ta fazendo... eu juro... mas... minha primeira experiência foi com outro menino... ele adorava dar o cuzinho e chupar meu pinto... mas... quando eu estava enrabando o viadinho... sempre batia uma pra ele... ele tinha uma rola maior que a minha... e gozava gostoso na minha mão... mas... só foi com ele que fiz isso... durante alguns meses!

-hummm... seu safadinho... então você batia punheta por garoto... e ele gozava gostoso na tua mão sendo comido... e você gostava de pegar na rola dele né seu safado... igual tá pegando na minha... que delicia... rebola gostoso... faz igual tua loirinha putinha quando ta levando rola no cu!

-nossa tio... eu... eu... não sabia que ia gostar tanto de sentir a cabeçona do teu pauzão assim no meu cuzinho virgem... ahhh... que delicia... to pensando se minha namorada putinha fica sabendo disso... nem sei como explicar isso pra ela!

Tio Gerson todo taradão tirou minha mão do seu pauzão e colando seu corpo todinho nas minhas costas começou a rebolar como se tivesse metendo com seu pauzão no meio das minhas coxas e mordendo de leve minha nuca aumentando ainda mais de intensidade meu tesão disse:

-acho que você não precisa se preocupar com tua namorada putinha... ela é muito mais puta do que você imagina... você pode ter tirado o cabaço da buceta da vadiazinha... mas pode ter certeza que a putinha durante a adolescência fazia a felicidade dos meninos... garanto que ela dava o cuzinho e chupava os pintos de um monte deles... ta na carinha da safada que ela é uma ninfomaníaca... só pra você ficar sabendo meu querido... quando fui te levar ontem... assim que chegamos ela já enfiou a cabeça na minha janela e já vi os peitinhos durinhos da puta pela frente da camiseta regata que ela usava... depois que os rapazes passaram e viram a buceta e o cuzinho da vadia e ela nem se importou... adorou se mostrar... mas... o mais louco foi quando você saiu do carro pra entrar na casa dela a safada continuou ali mais um pouquinho e ela já tinha notado que minha rola tava completamente dura e dando um sorriso sacana comentou que você tinha falado tanto do tamanho da minha rola que ia dar uma pegada rápida nela só pra sentir e em segundos a putinha pegou com vontade no meu pauzão e disse: nossa tio... bem que Fabinho falou que era bem grande e grossa... nunca tinha pegado uma desse tamanho... acho que vou adorar sentir ela todinha na minha bucetinha... to precisando de uma assim pra gozar mais gostoso ainda! Que loucura Fabinho... tudo isso aconteceu acho que em apenas um minuto... a sua namorada loirinha é uma vagabunda tarada e pode ter a certeza absoluta que vou pregar a rola na vadia... e quando isso acontecer você vai estar por perto assistindo.

A cabeçona do pauzão do tio já tinha se alojado perfeitamente no meu anelzinho virgem tesudo e eu gemia de prazer sentindo aquele macho colado em minhas costas e já estava quase implorarando pra que desse uma penetrada de leve só pra sentir o que eu estava querendo e desejando demais, porém a campainha tocou e era os instaladores do sistema de segurança que tinham chegado pra terminar o serviço e tio Gerson então me soltou e deu dois tapinhas no meu bumbum dizendo:

-vai colocar um short e abrir o portão pros rapazes meu sobrinho querido... depois a gente continua nossa conversa!

Assim que os rapazes entraram voltei pra cozinha e fui terminar o que não tinha nem começado, lavar a louça do café, pela minha mente passava um turbilhão de pensamentos... não tinha como negar... meu tio tinha me seduzido de uma maneira incrivel... eu estava prontinho pra ser comido por ele... meu lado viadinho havia se mostrado por completo... estava louco pra dar gostoso pro meu tio pauzudo mesmo sabendo que aquilo iria doer muito... porém... saber que minha namorada loirinha era completamente putinha, que tinha pegado no pauzão do tio dentro do carro e falar que ia dar pra ele não me surpreendeu tanto... na verdade eu era um pouco culpado por isso... fiquei falando a todo o momento sobre o tamanho da rola dele, atiçou ainda mais o tesão da putinha e se ela queria dar pro meu tio, só imaginando isso acontecendo meu tesão foi a 1.000 eu iria adorar ver meu tio socando a rola grossona no cuzinho dela e iria pedir pra ele dar uns tapas bem fortes pra deixar aquela bunda branquinha bem marcada.

Aquele dia tinha começado bastante quente demais, tanto de temperatura quanto de safadeza e também era o dia da ultima prova da minha namorada

putinha e com certeza a coisa ia incendiar de vez e apesar do medo natural que as mudanças fariam em minha vida eu queria experimentar tudo.

Meu tio ficou acompanhando a instalação da cerca e fui pra minha casa pensando nas safadezas que tinha rolado durante o café e só de me lembrar do calor da cabeçona babada do pauzão do meu tio cutucando meu cuzinho virgem meu pinto endurecia em segundos.

Quase na hora do almoço minha mãe ligou para tio Gerson convidando-o para almoçar e após meia hora ele chegou e comentou que os instaladores também tinham ido almoçar, mas disseram que terminaram o serviço até umas 3 da tarde.

Assim que terminamos de almoçar tio Gerson me chamou pra irmos junto pra casa dele e assim que entramos no carro o safado disse:

-e ai meu sobrinho querido... conta pra mim... bateu um punheta pensando na minha rola grossa no reguinho do teu cuzinho virgem?

Decidi que não ia ficar mais tentando disfarçar meu tesão pelo meu tio taradão e sorrindo sacana disse:

-Eu não bati uma punheta porque gosto de ficar com o pintinho duro e como a todo instante me lembro do tio me pegando na pia da cozinha... meu pintinho não fica mole nem dois minutos... você é um tarado muito safado!

-então o que ta esperando pra pegar na minha rola até chegarmos em casa... garanto que você vai ficar com mais tesão... faz igual a tua namorada putinha... pega logo... não passe vontade meu querido!

Como o short que ele estava usando era largo nas coxas enfiei a mão pelo lado pegando naquele pauzão grosso ainda mole e senti a ponta do meu pinto melar e meu cuzinho virgem piscar e apertei e manipulei a rolona do tio que cresceu rapidinho ficando enorme e assim que chegamos no portão da casa a perua dos instaladores já estava aguardando e então desci do carro entrando na casa e meu tio ficou dando uma olhada no serviço.

Meu pintinho duro estava todo babado e ao entrar no banheiro pra passar uma água no corpo levei a mão no meu rosto senti o cheiro do pauzão do tio Gerson no meu nariz e aquilo fez meu tesão aumentar de intensidade e ao tocar no meu pintinho duro gozei copiosamente pela segunda vez no dia.

Durante o banho ao lavar meu cuzinho enfiei o dedo bem fundo nele e senti um arrepio incontrolável, meu cuzinho queria sentir novamente a rola enorme do tio dando fincadinhas de leve me preparando para ser desvirginado.

Já passava das 4 da tarde quando a instalação de todo sistema terminou e meu tio ficou todo contente por ter toda segurança que desejava na casa.

Logo que todos foram embora tio Gerson pulou na piscina peladão e me chamou para fazer o mesmo e rapidinho pulei na água e depois de nadarmos um pouco fui pra borda da piscina me segurando nos cotovelos e em segundos fui encoxado deliciosamente pelo meu tio taradão com seu pauzão completamente duro se enfiando no meio das minhas coxas e meu pintinho não demorou nada pra ficar durinho de novo em segundos e ele então todo sacana mordeu de leve minha nuca e sussurrou:

-hummm... esse bumbum durinho me deixa louco... mexe esse rabo putinho... me deixa com mais tesão... mostra que você ta louco pra dar pra mim!

Dei um gemida alto e todo safado empinei o bumbum fazendo com que o pauzão do tio ficasse alojado perfeitamente no meu reguinho e como a putinha da minha namorada fazia quando tava sendo enrabada fiz igualzinho rebolando bem devagar e todo safado sussurrei:

-aiiii tio... que delicia teu pauzão no meu reguinho... faz igual hoje cedo... põe ele na portinha do meu cuzinho... e brinca comigo... quero ficar com mais tesão do que já tou... to louco dar pra você bem gostoso... só penso nisso... ahhhhh... seu tarado safado... me seduziu facinho!

Logo senti a cabeçona da rola procurando meu anelzinho virgem e como se tivesse um imã em segundos estava perfeitamente encaixada e por estar dentro d’agua parecia que se tornava ainda mais facil e mais gostoso e a pressão das fincadas me deixava louco de tesão e o tio todo safado disse:

-isso meu viadinho... assim mesmo... ta rebolando como uma putinha do jeito que eu gosto... assim... isso delicia... solta de vez o viadinho que está dentro de você... to doido pra ver você virando uma putinha de verdade... bem safadinha... igual tua namorada loirinha... vou comer você e ela juntas.

Ouvir meu tio me chamando de viadinho me deixou ainda mais tarado... o safado me segurava pelos quadris rebolando com a cabeçona alojada no meu anelzinho virgem... achei que ele ia fincar de uma vez e tirar meu cabaço, mas os planos do taradão eram outros e então ele me soltou e saindo d’agua se sentou na borda da piscina bem pertinho de mim e com um sorriso sacana no rosto disse:

-vem viadinho... chegou a hora de mostrar que você sabe como dar um trato de verdade no teu macho... chupa minha rola viadinho... quero essa boquinha virgem mamando na minha rolona... vem logo... se demorar não vou deixar você fazer o que to mandando!

Em alguns segundos percebi que não tinha mais como ficar fazendo doce... meu tio queria um viadinho bem submisso e rapidinho entrei no meio de suas pernas e pegando seu pauzão com uma das mãos levei-o entre meus lábios de dei algumas lambidas por toda cabeçona e enfiei-a na boca e o calor dela na minha linha me fez arrepiar todo mesmo estando dentro d’agua e passei a mamar sem um pingo de frescura engolindo o máximo que podia na minha garganta e com as mãos eu pegava e manipulava com vontade seu sacão de bolas enormes.

Tio Gerson todo taradão dava uns gemidos altos segurando minha cabeça pela nuca e forçava a cabeçona bem fundo, me engasguei varias vezes, mas ele todo macho dizia:

-engole viadinho... quero essa boquinha engolindo tudo... ahhh... que boca gostosa... seu viadinho safado... aprendeu com o viadinho te chupando né... ahhh... mama que vou te dar leitinho... quero que engula tudo... se deixar uma gota escorrer vou te dar uns tapas na cara pra aprender a chupar o pau do teu macho do jeito que eu gosto... ahhh... engole viadinho... ahhhh... vou gozar... vou gozar... ahhhhhh!

Tomei até um susto quando senti o primeiro jato de sêmen no fundo da minha garganta... sentir o gozo de um macho inundando minha boca sedenta me provocou uma sensação muito louca, um prazer que eu ainda não havia sentido e simplesmente adorei e continuei mamando deliciosamente engolindo todo o leitinho quente que tio Gerson taradão me dava.

Meu pintinho continuava duro sentindo o pauzão do meu tio gozando na minha boquinha gulosa e assim que saiu a ultima gota tio Gerson tirou o pauzão da minha boca e sorrindo sacana disse:

-Fabinho você nasceu pra dar prazer a outro macho seu safadinho... que boca gostosa... o melhor de tudo é que estou sendo o teu primeiro macho!

Tio pulou dentro d’agua e depois de nadar mais um pouco tornou a me abraçar por trás e dizendo:

-depois que o meu sobrinho viadinho me fez gozar gostoso vou me deitar pra descansar bem e tocar a noite inteira... acordei muito cedo hoje por causa dos instaladores... mas antes de sair da piscina vou fazer uma safadeza bem gostosa pra deixar meu viadinho mais feliz.

Ele me levantou e meu colocou deitado de bruços com o corpo pra fora da piscina e minhas pernas dentro d’agua e em logo senti a língua quente dele deslizando no meu reguinho e em segundos ele mergulhou a ponta dela no meu cuzinho virgem... não me contive e gemi alto demais... meu pinto duro se esfregava no azulejo a beirada da piscina e meu tio taradão passou a linguar meu anelzinho me levando a loucura... o safado logo alternava lambidas com enfiadas de dedos e não demorou pra ter dois dedos grossos socados dentro dele... o safado já laceava meu anelzinho... o tesão ficou mais intenso quando levei dois tapas na bunda... gritei de dor e de prazer e ele continuava com aquela safadeza deliciosa... a ponta da sua língua mergulhava fundo no meu cuzinho e sem me conter dei um grito e gozei que nem louco pela terceira vez no dia... saiaram apenas umas gotas de porra do meu pintinho... quando me acalmei senti minha bunda ardida e ao me levantar olhei e vi que estava toda vermelha... o safado tinha batido forte... mas... o pior era constatar que eu tinha adorado ser sodomizado pelo taradão safado e ele então saiu da piscina dizendo:

-aproveite o resto do sol da tarde pra ficar com a pele bem dourada... o tio gosta de viadinho bem bronzeado!

Meu também era um tarado insaciável porque não fazia nem 15 minutos que ele tinha gozado como um cavalo na minha boquinha gulosa e o safado já estava de pauzão quase duro... eu não cansava de olhar pra ele... meu tesão também continuava mesmo tendo gozado 3 vezes... e todo safado disse:

-pode deixar tio... vou ficar todinho bronzeado... e amanhã quem vai querer vir pra cá será a minha namorada loirinha... as provas dela terminam hoje... nem quero pensar no que vai acontecer... mas... que a coisa vai ficar muito louca vai!

-fica tranqüilo meu sobrinho... que acho que vai ficar tudo perfeito... pelo menos na minha cabeça quero que tudo aconteça do jeito que eu planejei!

Meu tio foi para o chuveiro da piscina e entrei na cozinha pra pegar algo pra tomar na geladeira e um tempinho depois meu tio Gerson entrou e a me ver com o copo de suco na mão encostado na pia sorrindo disse:

-com esse bumbum empinado o lugar que você devia ficar a maior parte do dia era ai na frente da pia... só de olhar já da vontade de te agarrar e te encoxar gostoso... não tem como não sentir tesão nessa bundinha linda durinha... acho que vou comprar um avental rosa para te transformar de vez na empregada putinha do tio... hummmm... só de imaginar meu sobrinho com um avental feminino com a bundinha a mostra... seria uma delicia!

-aiii tio... para de me deixar mais tarado do que já tou... o tio já me fez gozar 3 vezes hoje... acho que o meu tesão só vai dar uma acalmada depois que meu tio taradão tirar meu cabacinho do cuzinho com esse pauzão delicioso!

Tio deu um sorrisinho sacana e dando três passos me agarrou firme como sabia fazer e seu pauzão se enfiou no meio das minhas coxas e sussurrou:

-acho que a frase que o meu sobrinho viadinho disse não esta correta... pode ter certeza que com esse tesão no cu que você tem... depois que eu te comer gostoso pela primeira vez... pode ter certeza que vai viciar de vez... quando lambi e soquei dois dedos no teu rabo e gozou seu cuzinho se contraia com tanta força que pensei que ia arrancar meus dedos... seu taradinho safado... você pode comer um monte de bucetas... mas vai gozar gostoso sendo enrabado por um macho bem dotado... todo viado adora pau grande e grosso e o meu sobrinho não é diferente!

Meu pintinho ficou duro de novo sentindo meu tio me encoxando e suspirando cheio de tesão empinei o rabo e comecei a rebolar e sem pedir licença levei a mão pra trás e peguei naquele pauzão cabeçudo que me deixava louco e posicionei-o na portinha do meu cuzinho e sussurrei:

-tioooo... coloca só uma pouquinho da cabeça... só pra mim sentir como é... to louco de vontade... não aguento mais... me pega de vez!

Tio Gerson mordia minha nuca me fazendo arrepiar de um jeito que me deixava louco e todo taradão me fez inclinar apoiando os cotovelos sobre a pia e novamente fez o que tinha feito na beira da piscina, abriu minhas nádegas com suas mãos e enfiou seu rosto entre elas e lingou deliciosamente meu cuzinho sedento... eu gemi como uma puta e abri as pernas pra sentir aquela boca quente com sua lingua esperta lubrificando meu anelzinho virgem... novamente meu tio mostrou seu lado sádico e espancou com vontade meu bumbum... cada tapa fazia meu cuzinho piscar mais forte... meu pintinho durinho denunciava meu tesão apanhando na bunda... tio Gerson se levantou e se posicionando atras de mim encaixou a cabeçona na portinha do meu cuzinho tesudo e todo macho disse:

-pede viadinho... pede pro teu macho te comer... quero o viadinho implorando... como uma puta... seu viadinho safado!

O tesão no cu me consumia... eu só pensava em sentir aquele pauzão penetrando no meu cuzinho virgem e sussurrei:

-me come tio... eu quero esse pauzão na minha bundinha... to louco de vontade... faz como você falou... bem devagar pra mim não sentir muita dor!

Tomei um tapa forte de cada lado da bunda... essa parte sádica do meu tio taradão só me excitava ainda mais e ele então segurou meu quadril... eu estava todo lubrificado pela saliva do safado... tio Gerson deu uma fincada firme forçando a cabeçona enorme no meu cuzinho virgem... ela pulou pra dentro do meu anelzinho virgem... o tesão era muito... mas a dor também foi lancinante... dei um grito bem alto e sussurrei:

-aiiiii tioooo... é muito grande... aiiiiii... ta rasgando meu cuzinho virgem... aiiii... tira... tira... tira tioooo... nossa... como é grossão!

Ele segurava meus quadris não me deixando escapar e todo taradão disse:

-calma viadinho... para de gritar senão vou socar até o talo... a cabeça já ta dentro desse cuzinho apertadinho delicioso... ahhh... vou transformar esse cuzinho numa buceta... seu safadinho gostoso... calma... que não vou enfiar mais... vamos brincar assim... você espetadinho na minha rola rebolando bem devagarinho... você sabe como fazer o que o tio ta mandando... agora você tem um macho pra te comer gostoso... você vai ser todinho meu!

Doie e ardia demais, mas não tinha como fugir e na verdade nem me passava pela cabeça fazer isso... meu pintinho tinha ficado molinho com aquela cabeçona no meu anelzinho desvirginado... o calor era uma loucura... devagar fiz meu tio taradão mandou e passei a rebolar bem devagar... o safado sabia como desviar a atenção daquela dor incrivel... os tapas no meu bumbum empinado eram constantes... a dor se misturava com o prazer... depois de alguns minutos eu já rebolava deliciosamente espetado na cabeçona daquela rola grossa magnífica... tio já não me segura pelos quadris... suas mãos me acariciavam e estapeavam meu bumbum... meu pintinho voltou a ficar durinho... meus gemidos eram de prazer e tio então me fez ficar de pé encostado na pia e colou seu tórax forte nas minhas costas... seu pauzão continuava só com a cabeçona no meu cuzinho guloso... e ele então mordeu minha nuca e sussurrou:

-empina esse rabo viadinho... deixa o pau do teu macho te penetrar mais um pouquinho... você vai adorar engolir com esse cuzinho apertadinho mais um pedaço da minha rola... dá gostoso pra mim... quero gozar dentro dele... pra você sentir a porra do teu macho... você já sentiu na boca... mas no cuzinho você vai adorar... vai se sentir uma putinha de verdade... vai ser a minha menina... minha sobrinha putinha... rebola e engole viadinho!

Não tinha mais volta... meu corpo pedia e queria sentir bem mais do que estava sentindo e fui rebolando e jogando o corpo pra trás... senti meu cuzinho se alargando pra receber aquele pauzão enorme... a dor também ficou muito intensa e me segurei... levei a mão pra trás e peguei nele... já tinha entrado metade... meus gemidos eram gritos de prazer e foi então que senti o primeiro jato de porra fervente no meu cuzinho arrombado... o calor era tanto que pensei que tinha iniciado um incêndio dentro de mim... mais dois jatos fortes e não consegui me controlar e gozei pela quarta vez... saiu só um pingo de sêmen... tio Gerson me abraçava forte gozando e o safado se aproveitou da minha entrega total e quando dei por mim ele estava inteirinho dentro de mim... a dor deixou de existir... era um prazer muito louco sentir o ventre do meu tio taradão colado no meu bumbum.

Tio não enfiava e tirava seu pauzão de dentro de mim... ele apenas me abraçava forte puxando meu corpo contra o seu fazendo com que a penetração fosse profunda... entrei em êxtase total... que delicia ser enrabado por um macho... meu tio havia me transformado num viadinho completamente submisso... ele ficou engatado no meu cuzinho arrombado durante algum tempo e antes de me soltar sussurrou:

-eu sabia que você ia ser um viadinho delicioso... quando te encoxei pela primeira vez senti que você ia ser todinho meu... adoro cuzinho e o teu é uma delicia... apertadinho e guloso... aguentou tudo sem chorar... viadinho macho perfeito... tenho certeza que das proximas vezes você vai ser ainda mais gostoso... ahhh... vou te enrabar do jeito que todo viado gosta... você vai viciar na minha rola grossa seu safadinho.

Ter um macho colado em minhas costas com seu pauzão enorme atolado no meu cuzinho desvirginado e inundado de porra quente me fazia sentir uma sensação tão incrivel que me fazia delirar e eu gemia e rebolando devagar sentindo aqueles 22 cm em toda sua plenitude.

Devagar o pauzão cabeçudo do meu tio taradão foi amolecendo dentro de mim e quando ele pulou pra fora no mesmo instante me deu vontade de pegar e enfiá-lo de volta... havia descoberto que ter uma rola grossa atolada no meu cuzinho me dava um prazer delirante... tio Gerson saiu e foi pra seu quarto e fui pro chuveiro ao lado da piscina e deixei a água gelada jorrar pelo meu corpo desvirginado... sentir a água escorrer pelo meu reguinho e refrescar meu cuzinho todo inchado deu uma aliviada deliciosa e pegando o sabonete tomei um banho demorado pensando em tudo que havia acontecido naquele dia e quando entrei na casa procurei meu tio e encontrei-o deitado na sua cama peladão descansando para tocar no bar à noite.

Coloquei minha roupa e fui pra minha casa e na hora do jantar o celular tocou e era Nádia minha namorada loirinha dizendo que tinha feito a ultima prova e que no dia seguinte iria saber as notas de todas e que com certeza após o almoço estaria pronta para nos divertimos bastante.

Depois de dizer que estava morrendo de saudades de mim, respondi a mesma coisa e a safadinha logo perguntou se meu tio taradão tinha levado mais alguma puta pra comer e eu havia assistido e essa foi à deixa que usei pra atiçar ainda mais a safadeza dizendo:

-não... o tio não trouxe nenhuma putinha pra casa... ele ta esperando uma loirinha gostosa e tarada que se chama Nádia... ele já me contou que você pegou no pauzão dele dentro do carro quando ele me deu carona... ele me falou que vai te comer igual come todas as vadias e vai fazer isso na minha frente... quer que eu assista minha namorada puta levando rola grossa e cabeçuda na buceta e no cu... o que a minha putinha tem a dizer sobre isso?

-bem... acho que meu namorado é um safado tarado também... e tá louquinho de vontade de me ver sendo comida inteirinha pelo teu tio taradão... pode ter certeza que vou adorar participar dessa sacanagem... o mais rápido possível... vai ser uma loucura meu querido!

O que aconteceu entre nos três só vai ser revelado na continuação desse relato muito louco e totalmente pervertido!

Adorei ter publicado esse relato que me foi contado pelo meu amigo Fabinho que é tão safadinho quanto eu!

e-mail: nubia.ninfa@hotmail.com

link para acessar todos os meus contos na casa dos contos:

//7scripts.ru/perfil/179064

***********17***z

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
10/09/2018 18:43:23
otimo sou teu fã, por favor, continua este conto e muito tesudo gosei pra caramba...nota mil
08/09/2018 23:57:31
cadê a continuação, esse conto é, muito bom, tem que ter a continuação, muito tesão nessa história, impossível não ficar de pau duro!
05/09/2018 16:18:41
Nossa que tesao de conto, to loco que meu tio como meta vara na minha NAMORADA, e agora me deu tesao no pau dele lendo este conto, ja vi ele batendo uma, cara conta a outra a parte logo, to entrando todos os dias pra ver se voce escreve logo, ja li umas 5 vezes e gozei muito. ate me add skp boxbau7@hotmail.com adriano bastos
01/09/2018 14:28:09
otimmoooooo
31/08/2018 17:52:05
Bom demais, parabéns...
28/08/2018 17:33:28
mandei meu e-mail errado só corrigindo jusce.vitor@gmail.com
28/08/2018 17:24:19
que delicia de relato !!!! sem sombra de duvida nota 10 rsrsrs me faz um favor me mande um alo quando publicar a continuação rsrs ler seu relato creio que seja como tomar um, viagra kkk començo a ler o inicio até o final de pau duro rsrs jusce.viotor@ gmail.com
28/08/2018 03:30:48
Nossa, comecei pensando numa coisa e acabei recebendo outra, mas com muita satisfação. um 10 merecido e esperando a continuação! <3
26/08/2018 19:58:31
Muito bem escrito. Continue..
24/08/2018 16:36:44
Quero. Continuação
24/08/2018 11:01:37
Caramba!!! Tive que tocar três vezes pra poder ler o conto todo. Muito bem escrito e delicioso. Aguardo ansioso pela continuação!
24/08/2018 07:12:13
muito bom
24/08/2018 06:31:00
Muito, muito BOM M E S M O ! Uma loirinha, provavelmente com peitinhos pequenos, que adoro, e um tio, mais velho com um pauzão pra comer nós dois? Isto é o paraiso na terra!
23/08/2018 22:10:11
NOSSA QUE DELICIA DE CONTO, NOTA 10 E POUCO. ESPERO QUE AO PROXIMO SEJA TAO LONGO E INTENSO COMO ESTE CHEIO DE GOSTOSURAS...
23/08/2018 18:02:17
Muito bem escrito, pervertidamente delicioso, parabéns!advogadocasado40@hotmail.com




Online porn video at mobile phone


Mulher enfregrando a rola do jumento na bucetaEdufera cintosmarido descibrir pito de burracha na gaveta da esposa pornohttp://linkshrink.net/7coxzDmaconha mãe contos eróticoscontos cuzinho arrombado joanaconto bi fiz meu marido chupar a rola do meu ambnteimcesto com meu papai que pica enormepapaiconto erótico enrabada dentro do ônibus quando eu viajavatravesti de bunda grande mas gostosa do recife ponodoidoXVídeos loirinha Madame a Patroa e a Fazendeira conjunto E vai transarcasal sendo masageado pornoa xaninha da verinhaxoxota da filhinha pretinhasogragosadaapalpando o roludo no rodeio sexovideo sexo de perveção com minha mãeb***** com mais de um palmo de largura no XVídeosinsesto de filho beijando aboca da mae e fode elagostosa dormindo em cima do sofá e Levantecontos eroticos sete anoscunhada chupando a língua do cunhado injeçãoContos eroticos gravida evangelicaxvidio casada chupano o amigo do filho escondidoamulher .que cachorro arrebento. abuceta dela com....um . noporno na fazenda porno doido homem chupanto a buceta ate gozartajairinhobaianoConto erotico sou madura e consolo lesbicaXvideobibaLuciana meu pinguelo assadoxvideo peguei a mãe e arranqueo cabaco da duas filhasfotos de vestidos colados que acentue a bundaConto erotico sou madura e consolo lesbicae já te mandei tu também vai vídeo pornô adoro sexo de lavadorafilha a reda causilha e pai empura rolaleitinho do papai contos inocentemulata agasalhando rola no cuela pelada nua mostrando a b***** b***** mulher pelada nua senão tabaca vocês vão sair de ser por nós no parágrafoapaixonado pelo hetero cap 4combinei com amigo comer minha esposa dp contosXVídeos pornô mulher pulando em cima de um palco com segundo imediatamente ela desmaiabaixar vídeo das negras de 1413 anos de 12 perdendo a virgindadepornôabaixarabaixarpornôsexo ordenha mulher vaca conto eroticoporbodoido disvirginando as novinhaspadastro poen pau na boca da menininhoflime porno dois homen trasando com mulher furtapornocontos erotico fudendo gostoso com o meu compadremenina novinha reclamando do pau grande caiu no zzaapconto nehrinha safada mamda empurrar tudo ate o talovido de tiziu xamado Certo ou errado?meu irmao amado contos gays cap.08contoerotico eu,namorada, minha mae e tio jorgemae e filha tomando muita pica dura do cunhadojoice na zona zofiliaconto erotico gay meu dono dei meu cu de presente de aniversariofui estuprada pelo meu genroperna.abertadi calcinhaxvídio experimenta calçadoConto erotico 25cm grosso na colega de escola a forcafilhinha da a buceta para irmao e padrastovídeos virgens roçando a xota e esguichavam contos eroticos sete anoscasadoscontosfilhaxvideo iseto papaigostosa de micro maiozinho no XVídeoscontos eroticos putinha desde pequena da mulecadaIsac -Hugo |Contos Eroticos zdorovsreda.rucontos eróticos bolinando e fudendo com minha cunhadinha novinha novinha e virgem encinando ela fuder gostosoconto comi uma eguameu padrasto me encochava contos eróticos de gaysqero vido de transafamiliarergueno.a.sainha.da.fernandinha.e.meteno.a.picacoesa a loura rabudabeijo safados com mulheres de poposoes e homem de cueca de pau durovoleiexcitadoconto erótico grávida fogosahttp://linkshrink.net/7coxzDfu lanbida pelo cachorro contos eroticos Pau duro na faculdade contoscasada traindo na lua de meleu, minha namorada, minha namorada e meu tiocomendo o cu da patroa piranhonaloirinhas da minha região, estou doidinho para acabar com seu sufrimento sexualcontos corno grupalXVídeo mulher desagrada para gozar e g****** toda horaviajando de ônibus transei com homem vídeo contos eróticosvidios bullim nua de quatro com pisudoconto erotico assalto